Eixo SP alerta para os riscos de colisão traseira

Desrespeito ao limite de velocidade, à distância segura entre veículos, desatenção e cansaço são as principais causas desse tipo de acidente

No trânsito, qualquer descuido pode acabar em acidente. Por isso, atenção e prudência são dois itens que jamais podem faltar em uma viagem. Para que todos cheguem bem e em segurança ao destino, é preciso dirigir com cuidado e de forma preventiva. Qualquer deslize, como excesso de velocidade, distração ou não manter uma distância segura do veículo à frente, pode colocar a vida de todos em risco. 

Há vários anos, a colisão traseira vem liderando a lista dos tipos mais comuns de acidentes nas rodovias. Isso evidencia a importância da direção defensiva. Por meio de atitudes simples é possível agir preventivamente ao volante e, assim, evitar tragédias. Uma das recomendações mais básicas é não dirigir com os veículos muito próximos.

 De acordo com Paulo Balbino, gerente de Operações da Eixo SP, manter uma distância segura do veículo da frente é uma das premissas para quem deseja evitar acidentes. “Isso é importante para que o motorista consiga parar em uma situação de emergência sem colidir com a traseira do veículo que estiver à sua frente”, diz. 

Uma dica simples, segundo ele, para entender qual a distância segura é, primeiro, desacelerar o carro e escolher um ponto estático na via (como uma árvore ou poste). Em seguida, aguarde até que o veículo da frente ultrapasse esse ponto. Conte 2 segundos e só então volte a acelerar. Isso equivale a uma distância média de quase dois carros. 

Infração grave

Segundo Paulo Balbino, embora o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) não determine uma distância mínima, é preciso ter bom senso e entender qual é o tempo médio de reação e frenagem do veículo. Quanto maior a velocidade maior será o tempo necessário para parar o veículo. 

Como exemplo, o gerente cita que um carro a 60 km/h possui uma distância de frenagem de 20 metros, em média. No entanto, se o carro estiver a 120 km/h essa frenagem atinge cerca de 110 metros. “É importante lembrar também que o Código de Trânsito Brasileiro determina, no artigo 192, que deixar de guardar distância de segurança lateral e frontal entre o seu veículo e os demais é considerado infração grave, punida com cinco pontos na carteira”, alerta Paulo.

O uso de celular e a desatenção dos motoristas são apontados pelo gerente como outros dois grandes responsáveis por acidentes. Da mesma forma, o cansaço é apontado como uma das principais razões para colisões traseiras. Pesquisa realizada pela Academia Brasileira de Neurologia mostrou que quase 90% dos entrevistados já sentiu sono enquanto dirigia, especialmente de madrugada. 

O levantamento apontou ainda que 86% sentiram sono em trajetos na estrada e que 40% chegaram a andar em ziguezague na pista em decorrência da exaustão e que, destes, 23% saíram da pista sem nem sequer perceber o que estava acontecendo.

Trechos urbanos

A atenção dos motoristas precisa ser redobrada nos trechos urbanos das rodovias. Isso em razão do aumento no tráfego e na frequência de entradas e saídas de veículos para a rodovia ou para as vias marginais. Por conta dessa maior movimentação, exige-se maior responsabilidade no volante.

“Na cidade, muitas vezes, presenciamos os motoristas disputando espaço uns com os outros. Na estrada, isso pode resultar em morte absolutamente evitável. Nas ruas, é tolice impedir que outro veículo passe à frente. Na estrada, é estupidez querer se impor a outro veículo. O melhor a fazer é deixar passar. Não importa se o outro veículo está trafegando acima do limite permitido para a via, essa é uma questão que deve ser resolvida pelos agentes de fiscalização”, orienta Paulo.

Para a Eixo SP, a segurança viária é prioridade em todos os seus projetos e ações. Por essa razão, a concessionária investe constantemente em melhorias do pavimento e da sinalização, além de promover campanhas educativas. Paulo destaca que uma das ações preventivas busca justamente conscientizar os motoristas a manter distância do veículo da frente. Painéis luminosos instalados ao longo do trecho sob concessão fazem esse alerta o tempo todo.

Sobre a Eixo SP: A Eixo SP Concessionária de Rodovias administra mais de 1.221 km de estradas que passam por 62 municípios da região de Rio Claro, no centro do Estado, até Panorama, no extremo oeste, na divisa com o Mato Grosso do Sul. O maior contrato sob supervisão da Artesp (Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo) terá investimentos na ordem de R$ 14 bilhões em obras de ampliação, conservação, além da modernização de serviços ao usuário. Para mais informações acesse: www.eixosp.com.br.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta