SAAE anuncia a construção da nova Estação Elevatória de Esgoto no bairro Bom Jesus em Rio das Pedras

SAAE anuncia a construção da nova Estação Elevatória de Esgoto no bairro Bom Jesus em Rio das Pedras

Recentemente o diretor do SAAE de Rio das Pedras deu ordem de serviço para o início das obras para a construção da estação elevatória no bairro Bom Jesus. O novo poço de decantação terá capacidade aumentada em aproximada de 12,70 m³, três vezes maior que atual.

Será instalada também bomba submersa com tecnologia atual dentro das novas normas, assim irá desafogar a bomba antiga que trabalha sobrecarregada. O local será cercado com alambrado e ainda terá um tanque de transbordo, caso haja uma queda de energia.

A Secretaria de Obras também já tem ordem de começar as obras de Estação de Tratamento de Esgoto – ETE na cidade. Em seus 126 anos pela primeira vez a partir dessa obra os moradores terão seu esgoto tratado. Serão R$ 5 milhões financiados pelo Governo do Estado, com contrapartida do município de R$ 1,7 milhões para viabilizar a construção.

A estação de Tratamento de Esgoto – ETE terá quatro lagoas para tratamento dos esgotos sanitários, sendo duas anaeróbicas (onde o esgoto é tratado por bactérias que não consomem oxigênio), duas lagoas aeróbicas (onde o esgoto é tratado por bactérias que consomem oxigênio) e de desinfecção.

A ETE de Rio das Pedras terá quatro lagoas para tratamento dos esgotos sanitários, sendo duas anaeróbias (onde o esgoto é tratado por bactérias que não consomem oxigênio), duas lagoas aeróbias (onde o esgoto é tratado por bactérias que consomem oxigênio) e de desinfecção; uma estação elevatória de esgoto bruto, linhas de recalque e emissário de esgoto tratado, com escadas hidráulicas que favorecem a oxigenação dos efluentes. 1,7 mil quilos/dia de carga orgânica deixarão de ser lançados in natura do Ribeirão Tijuco Preto.

Com essa obra, que tem prazo de conclusão de 12 meses, será cumprido o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) do Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente (GAEMA).

Projetada para tratar o esgoto doméstico de 50 mil habitantes, a ETE irá atingir mais do que 100% da população atual, deixando reservas para o crescimento projetado de Rio das Pedras.

O secretário de Meio Ambiente, Murilo Merloto, comemorou a construção da Estação: “estão sendo aplicadas multas diárias por não realizar o serviço de tratamento de esgoto, o que também gerou prejuízos graves em nosso ribeirão Tijuco Preto. Fico muito satisfeito com essa conquista, é uma vitória para os rio-pedrenses essa viabilização do saneamento básico de 100% tratado”.

A qualidade de vida e as condições higiênicas melhorarão nas áreas onde o sistema operará com o descarte correto do esgoto. O sistema de tratamento de efluentes fornece uma maneira mais saudável e apropriada de gerenciar os resíduos de hotéis, condomínios residenciais e indústrias.

Além disso, a empresa que realizará a obra irá contratar mão de obra qualificada para atuar na construção da Estação Elevatória de Esgoto ETE, trazendo assim mais empregos para Rio das Pedras.

Outro investimento que a prefeitura fez foi a construção de outros dois reservatórios de água com capacidade para armazenar 300 mil litros cada. Uma está sendo feita no São Cristóvão e outra no Bom Retiro, ambas ao lado de reservatórios já existentes.

Assim aproveitamos a rede de distribuição já instalada e economizamos na instalação sem perder nada com relação a logística.

A cidade cresceu de forma desordenada, sem nenhum planejamento. A caixa do Bom Retiro tem capacidade para apenas 70 mil litros, mas teve que suportar o abastecimento para bairros que vieram depois, como o Bom Jardim, São Pedro e São Carlos.

No caso do São Cristóvão, apesar de contar com dois reservatórios, o número de casas construídas aumentou muito e não foi ampliado o reservatório. Pelo contrário, foi criado o bairro José Barrichello (CDHU) com mais de 200 casas e nenhum reservatório.

Também faremos uma caixa d’água com capacidade para 100 mil litros no Recanto dos Universitários. A prefeitura está instalando macromedidores para reduzir as perdas de água, assim como substituindo hidrômetros antigos. Em breve espero trazer boas notícias para a troca de toda a rede de distribuição, assim como para o tratamento de esgoto da cidade.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta