Prefeitura conquista mais de R$ 3,7 milhões para combate às perdas de água em Rio das Pedras

Prefeitura conquista mais de R$ 3,7 milhões para combate às perdas de água em Rio das Pedras

Os Comitês PCJ e a Agência das Bacias PCJ vão investir pouco mais de R$ 29 milhões em 10 empreendimentos nas Bacias PCJ (Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí), sendo R$ 3.774.722,59 (três milhões, setecentos e setenta e quatro mil, setecentos e vinte e dois reais e cinqüenta e nove centavos) em Rio das Pedras.

Além de Rio das Pedras, os municípios beneficiados são: Indaiatuba, Pedreira, Louveira, Valinhos, Vinhedo, Capivari, Cordeirópolis, Salto e Mogi Mirim, onde a obra é relacionada ao tratamento de esgoto e os demais municípios as ações são na área de combate às perdas de água.

Os recursos destinados ao Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE Rio das Pedras são para “Execução de Substituição de Redes Hidráulicas de Água com Remanejamento de Ligações Domiciliares na Área Central do município” e além dos R$ 3.774.722,59 dos comitês CPJ e Agência, há ainda R$ 338.469,77 (trezentos e trinta e oito mil, quatrocentos e sessenta e nove reais e setenta e sete centavos) de contrapartida, totalizando R$ 4.113.192,36 (quatro milhões, cento e treze mil, cento e noventa e dois reais e trinta e seis centavos) de investimentos na cidade.

No total, os repasses são de R$ 29.050.596,11 a fundo perdido, sendo R$ 27.690.473,66 advindos da Cobrança PCJ Paulista (cobrança pelo uso da água em rios de domínio do Estado de São Paulo) e R$ 1.360.122,45 da Compensação Financeira/Royalties do setor hidroelétrico, além das contrapartidas dos tomadores, que somam R$ 6.692.608,00, totalizando R$ 35.743.204,11, que serão investidos em saneamento.

O processo de seleção teve início em 2018 e foi realizado pela Agência das Bacias PCJ, considerando os municípios prioritários no Plano das Bacias PCJ.

O prefeito Carlos Defavari (PSDB) destaca que a troca de redes é importante para diminuir a perda de água na cidade.

“Fizemos diversas ações após colocar a casa em ordem e no saneamento não foi diferente. Tudo isso só foi feito após projetos, aprovações e tudo isso demora, mas pouco a pouco nossa cidade tem uma nova realidade. Com a troca da rede antiga, muito precária, não teremos mais vazamentos, aumentado assim a pressão da água para que ela chegue nas casas e evitando a sua perda, melhorando nossa capacidade de distribuição”, afirma o prefeito.

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta