Prefeitura busca financiamento para recapear de 25 ruas em Rio das Pedras

Prefeitura busca financiamento para recapear de 25 ruas em Rio das Pedras

Um dos problemas mais crônicos de Rio das Pedras está relacionado à péssima qualidade do asfalto de suas ruas. De acordo com a Secretaria de Obras, a grande maioria das ruas e avenidas da cidade estão com a vida útil do pavimento “vencida”, com idade superior a 20 anos. “O fluxo constante de veículos acelera o processo de desgaste do asfalto por fadiga. Temos realizado operações tapa buracos para recuperar o pavimento, mas isso cria carochos que também prejudicam o fluxo de veículos. Por isso, em parte dos casos, o ideal é o recapeamento”, explicou o secretário de Obras, Wolney Bassinelo.

Com recursos próprios, a Prefeitura já iniciou processo de licitação para contratar empresas que irão recapear ou asfaltar as ruas Helena Gerônimo da Silveira (Santa Maria), Helena Tobaldini e Josephina Penatti (São Pedro), José Emilio Bettiol (São Cristóvão), São Vicente de Paulo (Cambará), Genésio Caetano de Paula e Osvaldo Marcelo (Luís Massud Coury). Contudo, para aumentar a cobertura e atender a mais pontos, o governo municipal está pleiteando o financiamento da obra junto ao Banco do Brasil.

Para isso, encaminhou à Câmara de Vereadores um Projeto de Lei que autoriza a operação de crédito junto ao Banco do Brasil no valor de até R$ 5 milhões a serem utilizados na execução de recapeamentos e novas pavimentações. “Já negociamos junto ao Banco do Brasil e conseguimos excelentes condições para o município. A carência para pagar é de 12 meses e o saldo será quitado em 84 parcelas decrescentes, nos dando tempo suficiente para liquidar algumas dívidas que abrirão espaço no orçamento para o pagamento deste compromisso. O valor das parcelas, de um modo geral, é pouco para os cofres públicos, uma vez que o benefício de tal financiamento trará é imediato ao cidadão de Rio das Pedras”, explicou o secretário de Finanças, Sílvio Corrente.

As ruas que receberão melhorias já foram mapeadas e os projetos desenvolvidos pela Secretaria de Obras. Ao todo, serão recapeados 7,6 quilômetros de ruas e avenidas: Rua Maria Cristina Vassalo Limongi (140 metros), entre as ruas Pedro Cezarim e Holanda Cibim; Rua Aradesco Bianchim (280 metros), entre as ruas Pedro Cezarim e Jerônimo Guilherme Perosa; Rua Antonio Arzola Sobrinho (230 metros), entre as ruas Pedro Cezarim e Jerônimo Guilherme Perosa; Rua Rafael Vitor Poncio (400 metros), entre as ruas Pedro Cezarim e Jerônimo Guilherme Perosa; Rua Leonel Giovaninni (600 metros), entre as ruas Augusto Scarssatti e Macedo de Souza; Rua Marino Ernesto Montagnani (130 metros), entre as ruas Rotary Club e Holanda Cibim; Rua Antônio José Pimpinato (515 metros), entre as ruas Leonel Giovanini e Wilson Cypriani; Rua Prudente de Moraes (254 metros), entre as ruas Dr. Moraes Barros e Travessa Prates; Rua Jacinto Barrichello (340 metros), entre as ruas Benedito Silveira Campos e Vereador Vitor Poncio; Rua João Augusti (540 metros), entre as ruas Rotary Club e Jeronimo Guilherme Peroza; Rua Holanda Cibim (340 metros), entre as ruas João Augusti e Aradesco Bianchim; Rua Henrique Rubia (95 metros), entre as ruas Leonel Giovanini e Adelina Rinaldi Perissato; Rua Professor Rolim (180 metros), entre as ruas Benedito Silveira Campos e Bernardino de Campos; Rua Maria Pina Bortolotto Cezarino (110 metros), entre as ruas Rafael Augusto de Souza Campos e Professor Rolim; Rua Euclides Antônio Montagnani (115 metros), entre as ruas Maria Pina Bortolotto Cezarino e Benedito Silveira Campos; Ruas Euclides Guidolim e Maria Borth Rosineli (750 metros), entre as ruas Cristina Taranto Paris e Antônio Bertassi; Rua Aristeu Macedo de Souza (640 metros), entre as ruas Adelina Rinaldi Perissatto e Wilson Cypriano; Rua Regina Brambilla Rubinato (115 metros), entre as ruas Regina Brambilla Rubinato e Wilson Cypriano; Rua Ayrton Cipriano (250 metros), entre as ruas Regina Brambilla Rubinato e Rodovia Júlio Antônio Basso; Rua Fausto G. Defavari (160 metros), entre as ruas Vitorio Hermínio Delagracia e Luis Delfine; Rua Erasmo Pascon (316 metros), entre as ruas Nicolino Parisse e Rua Prof. Miosatine Maria Justolim; Avenida Rosina Figurelli Coury (355 metros), entre as ruas Antonio Evaristo Petrine e Antonio Roberto Roncato; Rua Canciano Bonassa (355 metros), entre as ruas Antonio Roberto Roncato e Rua Genesio Caetano de Paula; Rua Angelo Domingos Cibim (270 metros), entre a Avenida Henrique Bonassa e Rua José Serigato; Avenida Henrique Bonassa (140 metros), entre Av. Prefeito Nicolau Marino e Rua Silvio Severino.

“Desde o início do mandato tenho buscado verbas do Estado e da União para viabilizar o recapeamento e asfalto de ruas e avenidas. Contudo, o montante que veio foi pouco diante da necessidade de Rio das Pedras. Conseguimos recapear a rua São Vicente de Paulo, no trecho que fica nos bairros Luís Massud Coury e Dona Rosina, avenidas Prefeito Donato Marino, Antônio Evaristo Petrini e Prefeito Nicolau Marino (entre os bairros Cambará, Dona Rosina e Vitório Cezarino (Sem Terra) e a rua Maria C. V. Limoni (São Cristóvão). No final da gestão do governador Márcio França conseguimos verba de R$ 1 milhão para recape, mas o governador João Dória assumiu o Estado e cancelou essa verba. Por isso, para esse ano, a melhor opção que surgiu é o financiamento junto ao Banco do Brasil”, relatou o prefeito Carlos Defavari.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta