Bebel pede suspensão das aulas em Rio das Pedras

Bebel pede suspensão das aulas em Rio das Pedras

Agravamento da pandemia e falta de leitos motivou a parlamentar

Diante de um novo agravamento da pandemia do coronavírus, com ampliação de casos e de óbitos, a presidenta da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de Ensino do Estado de São Paulo), a deputada estadual Professora Bebel (PT) está solicitando aos prefeitos de Piracicaba, Luciano Almeida, e de Rio das Pedras, Marcos Buzetto, a suspensão das aulas presenciais em ambos os municípios. O pedido foi feito em ofício endereçado aos dois prefeitos, no final da tarde da última quinta-feira, 27 de maio, em que a deputada adverte que veículos de comunicação informam que apenas na última terça-feira, 25 de maio, formam registrados 36 óbitos nos municípios da região de Piracicaba, com um total de 3.056 falecimentos desde o início da pandemia e com 136 mil casos de infecção pelo novo coronavírus.

“Neste quadro, é extremamente alarmante que se registre a ocupação de 98% dos leitos hospitalares no conjunto das cidades da região, sendo iminente a falta de atendimento nos hospitais, com o covid-19 atingindo pessoas das mais diversas idades. As denúncias de infecções nas escolas se sucedem. Os dois casos que se verificaram nesta semana na Escola Estadual Professora Abigail de Azevedo Grillo, a infecção de um agente de organização escolar na Escola Estadual Jethro Vaz de Toledo, além de forte suspeita na Escola Estadual Carolina Mendes Thame, em Piracicaba, assim como a ocorrência de casos em escola Municipal em Rio das Pedras são exemplos de como a pandemia se encontra forte e generalizada na nossa região”, diz a Professora Bebel.

De acordo com a presidenta da Apeoesp, pela limitada capacidade de atendimento frente ao grande número de casos de covid-19 que ocorrem em Rio da Pedras das Pedras o município acaba por enviar pessoas infectadas para tratamento em Piracicaba, sobrecarregando o sistema de saúde. “É fundamental, assim, que as escolas sejam imediatamente fechadas tanto no município de Piracicaba como Rio das Pedras, para que se possa reduzir a pressão sobre o sistema de saúde e possamos reduzir a pandemia tanto em Piracicaba como na região, pois a manutenção de escolas abertas não apenas favorece o contágio nas próprias unidades escolares, como também nos meios de transporte e na transmissão do vírus para as famílias, involuntariamente levado por estudantes de todas as idades”, diz a Professora Bebel, que neste momento da pandemia defende a “preservação da vida”.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta