Projeto Brazil Sugarcane Bioenergy Solution gerou USD 138 milhões em prospecções de negócios na Fenasucro & Agrocana

Reuniões foram realizadas na maior feira de agronegócios do Brasil em Sertãozinho, interior de SP

O Projeto Brazil Sugarcane Bioenergy Solution, parceria entre o Arranjo Produtivo Local do Álcool (Apla) e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) trouxe delegações internacionais para o espaço de negócios na 24ª Feira Internacional de Tecnologia Sucroenergética (Fenasucro), no fim de agosto, em Sertãozinho/SP.

As rodadas de negócios durante o evento contaram com a participação de 50 empresas brasileiras e 18 convidados internacionais. Durante o evento, foram registrados USD 382 mil em negócios fechados e mais de USD 138 milhões em expectativas de negócios que podem ser efetivados em até 12 meses.

Em apenas quatro dias foram gerados, oficialmente, 562 encontros de negócios para promoção de toda a cadeia produtiva da cana-de-açúcar brasileira. “Nesta oportunidade, atraímos clientes em potencial vindos da Argentina, Bolívia, Colômbia, Costa Rica, Cuba, El Salvador, México, Nicarágua, Peru, Uruguai e Venezuela, o que mostra o interesse global nos produtos, soluções, tecnologias e serviços ofertados pelo mercado brasileiro”, avaliou o diretor executivo do Apla, Flavio Castelar.

Pela primeira vez no evento, Franklin Esperon, superintendente do Engenho Presidente Benito Juarez, do México, participou das rodadas de negócios em busca de novas tecnologias na área de produção de açúcar. “Buscamos continuar projetando a planta e incrementar nossa moenda, temos a meta de aumentar de 12 para 15 mil toneladas de cana por dia, aqui no Brasil queremos assessoria da tecnologia brasileira, para aumentar nossa produção”, disse.

Presente no espaço de negócios, Guilherme Pfisterer, gerente da área de Comércio Exterior do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), acredita que a iniciativa do Projeto Brazil Sugarcane é fundamental para desenvolver negócios. “Com a diminuição da atividade interna no Brasil, as empresas estão em busca da exportação, assim elas ficam mais protegidas das sazonalidades e isto só trará benefícios para a própria empresa e para o País”, disse.

Mais do que vendas imediatas, o Projeto Brazil Sugarcane Bioenergy Solution tem a finalidade de aumentar os destinos da exportação brasileira, construir mercado externo e ampliar o relacionamento com potenciais clientes. “O processo de compra de nossos produtos e serviços é de médio prazo, neste primeiro momento a intenção é mostrar nossa tecnologia, inovação e eficiência em produção e processamento da cana-de-açúcar”, declarou Castelar.

Na ação comercial do Projeto Brazil Sugarcane, os compradores estrangeiros fizeram visitas técnicas na região de Ribeirão Preto. Os visitantes internacionais conheceram as instalações da Usina Viralcool e do Instituto Agronômico Campinas (IAC) onde acompanharam palestras proferidas por pesquisadores e também visitaram os campos de pesquisa em cana-de-açúcar da unidade.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta