XV de Piracicaba faz bom jogo, mas perde nos pênaltis e se despede da Copa do Brasil

XV de Piracicaba faz bom jogo, mas perde nos pênaltis e se despede da Copa do Brasil

O XV de Piracicaba empatou em 1 a 1 com o Juventude, na tarde desta quarta-feira, 26, no Barão da Serra Negra, e se despediu da Copa do Brasil 2020 ao perder na decisão por pênaltis: 8 a 7. O Nhô Quim saiu na frente com Daniel Costa, mas levou o empate, com Eltinho, e, após dez cobranças para cada lado, ficou na segunda fase da competição nacional. O Alvinegro agora volta suas atenções para a briga pelo acesso no Paulistão A2, torneio em que ocupa a quarta posição. No domingo, 1, os comandados de Tarcísio Pugliese recebem o Sertãozinho, hoje as às 18h00, no Barão.

O jogo:                           

O XV chegou com perigo logo aos dois minutos. Caio Mancha tentou encobrir o goleiro, que deu um tapa na bola e Samuel Santos tirou praticamente em cima da linha. Quatro minutos depois, Filipe Cirne limpou a marcação com um toque de cabeça e bateu cruzado, de esquerda. Marcelo Carné encaixou. Mota precisou trabalhar duas vezes em sequência, por volta dos 11 minutos, em finalizações de Bruno Alves. Em ambas, o arqueiro quinzista mandou para escanteio.

Aos 17, Kadu Barone recebeu pela esquerda, levou para dentro e chutou forte de pé direto. Marcelo Carné fez grande defesa. Em seguida, Diego Jussani bateu rasteiro, de canhota, e a bola raspou a trave. Com o gramado molhado, as equipes resolveram arriscar de longe. Foi assim com Bruno Lima, aos 31 (o goleiro espalmou para escanteio), Filipe Cirne, aos 34 (a bola passou perto da trave direita) e Marciel, pelos visitantes, aos 35 minutos (Mota defendeu).

John Lennon ainda ameaçou a meta do Nhô Quim aos 36 minutos, quando invadiu a área pelo lado direito e arrematou para mais uma boa intervenção de Mota. Se no primeiro tempo os times passaram em branco, no segundo o gol saiu logo aos dois minutos. Daniel Costa cruzou pela esquerda, a bola passou por todo mundo e morreu no canto esquerdo: 1 a 0 para o Alvinegro. Aos 14, Bruno Nunes se antecipou na área, pegou de direita e parou em Mota.

O clube gaúcho empatou o confronto aos 25. Eltinho recebeu na entrada da área e bateu colocado. A bola foi no ângulo direito. Aos 34 minutos, o XV perdeu Erison, expulso por, segundo o árbitro, tê-lo ofendido. Aos 40, Bruno Alves pegou de primeira, de dentro da área, e mandou por cima do travessão. Daniel Costa, aos 44, soltou a bomba em cobrança de falta que Marcelo Carné espalmou. A decisão foi para os pênaltis e o Juventude levou a melhor.

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta