Sindicato pede cassação de vereador que agrediu servidores de Piracicaba

Sindicato pede cassação de vereador que agrediu servidores de Piracicaba

Nesta segunda-feira, dia 11, o presidente do Sindicato dos Municipais de Piracicaba e Região, José Valdir Sgrigneiro, amparado pelo departamento jurídico da entidade protocolou na Câmara de Vereadores de Piracicaba, um pedido de cassação por quebra de decoro do vereador Fabricio Polezi (Patriotas).

O fato segundo o sindicato, teria ocorrido neste final de semana, quando o vereador acompanhando de um amigo, dirigiu-se ao Pronto Socorro do Piracicamirim, onde teria agredido verbalmente os servidores que trabalhavam, se recusou a usar a máscara corretamente, conforme a recomendação do Ministério da Saúde e da OMS e disseminou através das redes sociais dele, informações falsas sobre a pandemia.

Segundo o sindicato, ele exigia atendimento imediato, com prescrição de um kit de “tratamento preventivo” para Covid 19, desacatou a funcionária pública que o atendia e chamava os profissionais ali que tentavam contê-lo (Guarda Civil, enfermeiros, médicos, atendentes e faxineiros) como ele próprio destacou em sua rede social de “lixo” e incompetentes, declarando ainda que os médicos “são malucos ideologizados e estão de má fé colocando a população em pânico”. Segundo o sindicato, o vereador disse ainda, que os agentes da Administração Pública Municipal estão participando de uma espécie de complô para enganar a população e conseguir repasses federais e estaduais, chamou a pandemia do coronavírus que já matou quase quinhentas pessoas só em Piracicaba de “FRAUDEMIA”.

“Diante de uma das maiores pandemias já enfrentadas pela população mundial com dois milhões de morte, o Parlamentar divulgou informações inverídicas que podem gerar uma grave crise de saúde pública no município, vez que por ser vereador tem maior alcance de sua voz, torna-se assim imoral e criminoso a política de difamação dos servidores públicos e assim passível de sanção política”, afirmou o sindicato em seu site.

No documento, o  Sindicato afirmou:  “Há claro abuso de poder do vereador para de maneira caluniosa e difamatória agrediu os servidores municipais profissionais da saúde do município, portanto evidente que o representado deve ser punido por esta casa de leis com a perda de seu mandato”, concluindo que o parlamentar assim como qualquer agente público deve obediência aos princípios da Administração Pública, trazidos no art. 37 da CF, e a quebra do decoro parlamentar mais que uma infração funcional afronta o princípio da moralidade pública a qual por si só justifica a sanção da perda do mandato.

Além desta documentação, o vice presidente do Sindicato, José Alexandre Pereira, o secretário geral, José Valdir Martinse a dirigente, Renata Perazoli estiveram na tarde de segunda-feira, dia 11, no PS do Piracicamirim, prestando apoio e solidariedade aos servidores que foram agredidos verbalmente com ofensas feitas pelo vereador Fabricio Polezi.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta