Sedema amplia em 41% respostas a solicitações via SIP-156

Pasta reduziu ainda em 59,9% as solicitações em atraso e em 50% as solicitações em aberto

Responsável por diversos serviços essenciais para o bem-estar da população, a Sedema (Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente) tem intensificado as ações para atender às solicitações feitas pelos munícipes por meio do SIP (Serviço de Informações à População) – 156. Analisando a primeira quinzena de julho e a primeira quinzena de setembro, em dois meses a Pasta ampliou em 41% as solicitações respondidas enquanto as solicitações recebidas tiveram aumento de 27,5%.

Na primeira quinzena de julho, a Sedema contabilizava 14.560 solicitações recebidas, número que chegou a 18.564 dois meses depois, na segunda quinzena de setembro. Já em relação às solicitações respondidas, no mesmo período de julho, eram 12.408, valor que chegou a 17.518 na primeira quinzena de setembro. As solicitações que não haviam sido respondidas estão em processo de análise.

De acordo com o secretário da Sedema, Alex Gama Salvaia, os índices do SIP-156 são resultado do trabalho que a Pasta tem feito para fortalecer o vínculo com a população por meio deste canal, uma vez que a secretaria é a mais requisitada via SIP-156. Nesses dois meses, houve ainda redução de 59,9% nas solicitações em atraso e 50% nas solicitações em aberto.

“Além de responder à população, também estamos trabalhando para alinhar, da forma mais eficaz possível, a logística de execução dos serviços por parte das empresas terceirizadas. Comparando esses dois meses, julho e setembro, conseguimos ainda ampliar em 24,7% os serviços executados, lembrando, claro, que cada solicitação tem a viabilidade de execução analisada com base nos nossos processos e legislações”, explica Salvaia.

O serviço mais solicitado à Sedema por meio do SIP-156 é o de Cata Cacareco, que contabilizava, em 17/09, 7.228 solicitações recebidas, das quais 89% já haviam sido executadas e as demais estão em análise para serem executadas. O serviço faz o recolhimento de móveis e utensílios que não servem mais e que os munícipes querem dispensar, como fogão, geladeira, guarda-roupas, sofá, mesa, cadeiras, colchões, etc. A autônoma Eldely Vicente Moura, 33, solicitou o serviço via SIP-156, que foi executado na última sexta-feira, 17/09.

“Nós acionamos o Cata Cacareco, pois houve a necessidade de alguns materiais da nossa residência serem descartados. O serviço possibilitou o descarte de forma correta, evitando que os materiais fossem descartados de forma irregular, como em terrenos, áreas verdes e particulares, etc”, conta Eldely.

O serviço é disponibilizado de forma gratuita à população e segue algumas regras, como não agendar dia e/ou horário, não fazer retirada dos objetos do interior de casas e não retirar materiais de apartamentos. Sendo assim, a Sedema orienta que os munícipes procurem deixar os materiais em locais de fácil acesso da equipe na hora de recolhê-los. A Sedema lembra, entretanto, que não é permitido deixar os materiais na calçada, entre a solicitação e retirada, pois constitui crime ambiental. Além disso, a Pasta informa que o Cata Cacareco não recolhe entulhos, resto de construção civil e pneus, por exemplo.

OUTROS SERVIÇOS – Entre as solicitações mais realizadas pelos munícipes à Sedema também estão as feitas para o setor de Arborização, divisão de controle e fiscalização, departamento de Ecossistema e divisão de Resíduos Sólidos, que contabilizavam em 17/09, respectivamente, 2.744, 2.570, 1.505 e 1.270 solicitações recebidas.

Salvaia chama a atenção para as solicitações ao setor de Arborização, como poda e supressão de árvores. O secretário lembra que esses serviços seguem um Procedimento Operacional Padrão (POP), que determina os passos para análise de cada solicitação.

Tanto nas solicitações de poda quanto de supressão, as árvores são analisadas por técnicos da Sedema para vistoriar a real necessidade de se executar a solicitação conforme a Lei Complementar 251/2010 do município, que aborda a proteção ao meio ambiente, os programas e as iniciativas na área de interesse ambiental do município. Se tratando em especial da supressão de árvores, o munícipe deve ainda protocolar documentos no guichê de Protocolo do Térreo 1 do Centro Cívico. Os munícipes podem conferir os documentos necessários para protocolar pedido de supressão de árvore em https://sedema.wixsite.com/sedema/arborizaourbana no item Árvores em Terrenos Particulares (Quintais) e Calçadas.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta