Secretaria de Saúde realiza ações para prevenção de hepatites virais em Piracicaba

A prefeitura de Piracicaba, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a ONG Caphiv (Centro de Apoio a Pessoas com HIV/Aids e Hepatites Virais) realiza a Campanha Julho Amarelo com o foco na prevenção, testagem e adesão ao tratamento de hepatites virais. Com expectativa de realizar até 1.000 testes rápidos de detecção das hepatites B e C, a ONG também realizará testes rápidos para HIV e Sífilis. A ação acontece ao longo deste mês por meio do projeto Não Viralize a Ignorância, Conheça, do Caphiv, com apoio do Programa Municipal de IST-AIDS e HV de Piracicaba e da Câmara dos Vereadores.

Conforme explica Paulo Soares, presidente do Caphiv, a campanha teve início dia 1º/07 com ações de testagens nas Unidades Básicas de Saúde, Cedic (Centro de Doenças Infectocontagiosas) e escolas parceiras. “O público-alvo são pessoas com mais de 45 anos, além de moradores de rua. Esta parceria com o poder público é muito importante para a prevenção e diagnóstico precoce desta doença que muitas vezes não apresenta sintomas”, explicou Soares ao reforçar que na sede da ONG, que fica na rua Tiradentes, 404, no Centro, os testes estão disponíveis aos interessados.

Como marco oficial do Julho Amarelo, na quarta-feira, 14/07, das 08h00 às 12h00, o PSF Bosque I, na rua das Seringueiras, 33, Bosques do Lenheiro, acontece ação de conscientização sobre a doença bem como a realização de testes rápidos de Hepatite B e C. “A falta do conhecimento da existência da doença é o grande desafio, por isso, recomenda-se que todas as pessoas com mais de 45 anos façam o teste e, em caso positivo, façam o tratamento disponível na rede pública”, destacou o secretário de Saúde, Filemon Silvano.

A doença: A hepatite é uma inflamação do fígado que pode ser causada por vírus ou pelo uso de alguns medicamentos, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas ou genéticas. Nem sempre a doença apresenta sintomas, mas quando aparecem, estes se manifestam na forma de cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras. No caso específico das hepatites virais, que são o objeto da campanha Julho Amarelo, estas são inflamações causadas por vírus classificados pelas letras do alfabeto em A, B, C, D (Delta) e E. No Brasil, as hepatites virais mais comuns são causadas pelos vírus A, B e C.

As hepatites virais podem ser transmitidas pelo contágio fecal-oral, especialmente em locais com condições precárias de saneamento básico e água, de higiene pessoal e dos alimentos; pela relação sexual desprotegida; pelo contato com sangue contaminado, por meio do compartilhamento de seringas, agulhas, lâminas de barbear, alicates de unha e outros objetos perfuro-cortantes; da mãe para o filho durante a gravidez (transmissão vertical), e por meio de transfusão de sangue ou hemoderivados.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta