Radialista Rico Veneno é um dos nomes que se destacam como pré-candidato ao Legislativo Piracicabano

Radialista Rico Veneno é um dos nomes que se destacam como pré-candidato ao Legislativo Piracicabano

Com boa proximidade com a população, devido sua profissão, perfil carismático e experiência como assessor parlamentar em esferas federal e municipal, o radialista Rico Veneno é um dos nomes que se destacam entre os pré-candidatos a vereadores nas eleições deste ano em Piracicaba.

Filiado ao Partido Liberal -PL, que tem como pré-candidato a prefeito, José Pedro Leite da Silva, o Zé Pedro), Diógenes Donizete Moreira, mais conhecido como Rico Veneno se afastou recentemente do rádio, uma de suas paixões, para se colocar à disposição como um dos nomes para o Legislativo.

Para isso se afastou recentemente da radio Pop FM, onde apresentava o programa “Pop Show’, ao lado de Clodoaldo Santos e também do Programa Ativa no Ar da TV Ativa, ao lado do apresentador Marcos Godoy.

Nesta semana, Rico Veneno concedeu uma entrevista ao jornal “O Regional” onde falou um pouco sobre sua vida e sobre sua pré-candidatura.

Nascido na cidade de Piracicaba em 07 de julho 1968, Rico, desde seus primeiros anos, já esteve em contato com as artes através do circo que pertencia ao seu avô, o Circo do Veneno e Dalila, tradicional na região de Piracicaba e grande parte do interior paulista e que até hoje é relembrado.

Com talento natural para o cômico e sempre disposto à diversão, com apenas quatro anos de idade se tornou palhacinho da companhia de circo pertencente a sua família, onde trabalhou até a adolescência, quando aos 14 anos decidiu pausar as atividades para dedicar-se aos estudos.

No entanto, a paixão pelo circo e pelas risadas foi maior, e aos 17 anos, Rico voltou a ser palhaço no Circo do Veneno, e lá permaneceu até que a companhia findou as atividades, em 1990. Apesar do fim do circo, Rico Veneno não pôde deixar a tradição e o talento de lado.

Ele procurou adequar o espetáculo da família Veneno para o teatro, a fim de atingir um público cada vez maior.

“As apresentações sempre foram um sucesso, o que pode ser comprovado nestes 30 anos de história, que foram completados neste ano”, relembra ele sobre o circo e as apresentações teatrais.Rico Veneno também já marcou presença no Festival do Circo em Curitiba, fez parte do projeto cultural Cia Picadeiro de São Paulo, Bate Lata de Salvador, Projeto Ancora circense de Cotia e o Festival Banespa de Artes Circenses SESC e SESI. Além disso, ele atua como locutor de rádio desde 1988 e se tornou coordenador artístico em 1994.

Rico Veneno comenta que de sua atuação sempre teve inclinação pelas causas sociais e políticas e sempre esteve envolvido em ações que procuram ajudar a cidade.

“Sempre fui envolvido com causas sociais e políticas e dentro disso pude atuar como assessor parlamentar de Vereador e Deputado Federal, ocasiões em que adquiri importantes experiências, as quais entendem que contribuem para agregar conhecimento, na busca de indicar soluções e caminhões para nossa cidade”, destaca Rico Veneno.

“Procurei nestas funções dar a minha contribuição e também como cidadão e artista sempre estive envolvido em causas sociais. Sempre fui o que sou, uma pessoa que procura se colocar no lugar do outro e somar a favor de nossa cidade”, completou.

“Essas funções que exerci, tanto na Câmara Municipal, como na Câmara dos Deputados, assim como o cargo de Vereador, requerem uma seriedade e capacidade, por isso me sinto preparado, mas jamais irei deixar de lado a humildade e o desejo de ouvir as pessoas, o que aprendi como artista de circo e também como radialista nestes anos todos, sempre um amigo presente e pronto para ouvir, para saber as necessidades de nosso povo, suas idéias, opiniões ou mesmo critica”, comenta.

Rico Veneno destaca que acredita na força da mudança e que é possível renovar com experiência e mudar para melhor.

“Eu me sinto preparado e por isso, a convite do Zé Pedro estou nesse desafio, porque acredito que posso contribuir com nossa cidade, que posso somar e ser um bom representante da comunidade, caso meu nome seja aprovado nas convenções e seja eleito”, completou.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta