Prefeitura inicia reforma do Terminal São Jorge de Piracicaba

Prefeitura inicia reforma do Terminal São Jorge de Piracicaba

A Prefeitura iniciou a reforma do Terminal São Jorge “Jayme Cunha Caldeira”, localizado na rua Conchas, no bairro São Jorge. O investimento será de R$ 649.941,81 (seiscentos e quarenta e nove mil, novecentos e quarenta e um reais e oitenta e um centavos).

A Administração do prefeito Barjas Negri (PSDB), neste mandato, entregou o Terminal Vila Sônia, o Terminal Pauliceia e o Terminal Piracicamirim, totalmente reconstruídos, e o Terminal Eldorado/Cecap e o Terminal Central de Integração, reformados, restando apenas a reforma do Terminal São Jorge, que deve ficar pronto em seis meses.

Inaugurado em 29 de maio de 2008, na primeira gestão do prefeito Barjas Negri, o terminal recebeu, em média, 25.500 usuários do transporte público por mês em 2019 (dados de antes da pandemia do novo coronavírus).

De acordo com o setor de Engenharia da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Semuttran), a reforma vai beneficiar toda a estrutura. Os serviços começaram na parte elétrica. Serão trocadas todas as luminárias do terminal. Também está em andamento a instalação de uma bilheteria provisória.

Na semana que vem, será instalado um conteiner sanitário, para iniciar a reforma dos banheiros masculino e feminino e a construção dos banheiros familiar e para ostomizado. Equipes farão fiscalização em toda a cobertura do terminal para verificar a necessidade da troca de calhas e condutores.

A reforma compreende ainda, a reformulação dos acessos de pedestres ao terminal e novos gradis para melhor controle e monitoramento. Também será instalada faixa elevada no acesso à plataforma, para dar mais segurança aos usuários e melhorar o deslocamento de usuários com dificuldade de locomoção. Para auxiliar os deficientes visuais, todo o terminal terá pisos podotáteis direcionais e de alerta.

O número de baias de embarque e desembarque, que são 8, serão mantidas, porque, segundo estudo de demanda, são suficientes, assim como o número de baias para estacionamento de ônibus fora de serviço. A plataforma de embarque e desembarque será dotada de novos equipamentos, como bancos em maior quantidade, lixeiras para coleta seletiva de materiais.

As bilheterias existentes serão, em parte, demolidas e uma nova distribuição de espaços será feita para melhorar o trabalho dos funcionários e atendimento ao público.

Também será instalado um novo reservatório de água, com capacidade para 36 mil litros. As tubulações também serão trocadas. Ainda de acordo com a Semuttran, todo o sistema de combate a incêndio será reformulado e modernizado, com novas tubulações, extintores e sensores.

Os sistemas de esgotamento sanitário também entram no pacote de melhorias e serão trocados por tubulações novas e adequadas ao novo projeto. Telas anti-pássaros vão evitar o pouso e nidificação de aves no local, o que pode ocasionar doenças e sujeira. Também serão instalados pára-raios no terminal.

A comunicação visual do terminal será totalmente reformulada e modernizada, com novos pontos de alerta, placas e pontos de orientação para deslocamento mais rápido e seguro de pessoas. Serão utilizadas cores e padrões modernos e de acordo com as normas vigentes.

Aqueles que seguem de bicicleta até o terminal para utilizar o transporte coletivo também terão à disposição paraciclos para deixar suas bikes guardadas com segurança.

Para que todas essas melhoras sejam feitas sem alterar o funcionamento do terminal, a Semuttran fará a readequação dos ônibus no terminal.

De acordo com o secretário de Trânsito e Transportes (Semuttran), Jorge Akira, o objetivo é proporcionar mais conforto aos usuários, adequando as instalações e edificações existentes para melhor atendimento. “Na reformulação, a plataforma será dotada de total acessibilidade de acordo com as normas vigentes no país e ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), assim como haverá a adequação de outros espaços, como os banheiros e bilheterias”, conta Akira.

O projeto de modernização e instalação de corredores consiste em destinar uma faixa preferencial para os coletivos em uma extensão total de 31,7 km em algumas das principais avenidas. As obras podem reduzir em até 20% o tempo de viagem dos passageiros. Além dos corredores, o pacote contempla a modernização dos terminais. A execução dos corredores de ônibus tem recursos obtidos por meio de financiamento do programa Mobilidade Médias Cidades, da Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 52,6 milhões, e R$ 2,8 milhões de contrapartida do município.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta