Prefeitura faz um minuto de silêncio em tributo às vítimas da Covid-19

Prefeitura faz um minuto de silêncio em tributo às vítimas da Covid-19

Nesta segunda-feira, dia (11/05), a Prefeitura de Piracicaba promoveu um ato em homenagem aos mais de 11 mil brasileiros mortos pelo novo coronavírus (Covid-19) e também às vítimas fatais de outras enfermidades.

Ao meio-dia foi realizado um minuto de silêncio na rampa em frente ao Centro Cívico. No mesmo horário, a Catedral Santo Antônio e outras igrejas da cidade também tocaram seus sinos em tributos às pessoas falecidas.

A breve cerimônia contou com a participação do prefeito Barjas Negri, do Procurador-Geral do Município, Milton Sérgio Bissoli, do secretário de Saúde, Dr. Pedro Mello, da secretária da Ação Cultural e Turismo, Rosângela Camolese, do secretário de Administração e Trabalho e Renda, Evandro Evangelista, do presidente da Câmara de Vereadores, Gilmar Rotta, e de servidores públicos.
A solenidade que foi transmitida pelas plataformas Facebook e Instagram da Prefeitura teve início com a interpretação da Sinfonia da Cantata 156 (J.S. Bach), pelo violinista Luis Fernando Fischer Dutra.

Depois, as bandeiras do Brasil, do Estado e do município, foram hasteadas a meio-mastro, enquanto um trompetista tocou um trecho da marcha fúnebre.

O ato foi encerrado com a execução do tema Ave Maria de Gounod, pelo mesmo Luis Dutra.

“Temos que ser solidários às famílias dessas pessoas, porque num momento tão delicado da epidemia estamos tendo um número de doenças acima da média e um volume de mortes muito expressivo”, afirmou o prefeito Barjas Negri.

“Piracicaba faz um gesto de solidariedade e mostra para os demais municípios do Brasil que nós temos que estar alertas, atentos, combatendo bem essa epidemia”, acrescentou o prefeito.

Piracicaba apresenta um nível de isolamento social médio, frisou o prefeito, mas nem por isso devemos nos acomodar. “Temos que trabalhar cada vez mais para aumentar o isolamento, essa é a melhor forma para reduzir o crescimento da doença e o número de mortos”, afirmou ao chefe do Executivo.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta