Plantio marca o Dia da Árvore na FUMEP

Plantio marca o Dia da Árvore na FUMEP

O campus da FUMEP- Fundação Municipal de Ensino de Piracicaba ganhará ainda mais verde com o plantio de dez novas árvores às 11h desta terça-feira, 21 de setembro, em homenagem ao Dia da Árvore. Serão plantadas quatro mudas de Jacarandá, três de Canafístula e três de Mogno. 

O ato reunirá professores, dirigentes, alunos e o presidente do COMDEMA- Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente, Luis Fernando Rebel Machado. A iniciativa é do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da EEP- Escola de Engenharia de Piracicaba e do Colégio COTIP, com apoio do Grupo de Trabalho Para o Meio Ambiente da FUMEP.  

“Os piores desastres ambientais estão relacionados à redução do verde no planeta”, resumiu o coordenador do curso, Prof. Paulo Edson Martins Silveira, ao apontar a importância da manifestação.  

O diretor acadêmico do COTIP, Prof. Marcos Joel Leite, complementou apontando a necessidade de repercutir o tema em sala, junto ao jovem. “Nossos alunos são os futuros profissionais a ocupar o mercado de trabalho e queremos que eles façam isso tendo a preservação do meio ambiente como compromisso”, considerou.      

Para Damaris Clemente de Camargo, coordenadora do Grupo de Trabalho, o plantio é uma demonstração simbólica de que o meio ambiente, e a árvore em específico, estão na lista de prioridades. “Temos implementado ações práticas com a proposta de aumentar o número de árvores na Fundação”, disse.  

A vice-diretora acadêmica da EEP, Profa. Maria Helena Santini Tavares apoia a iniciativa e reforça a importância da árvore nas imediações da Instituição, lembrando que há, dentro da FUMEP, uma área remanescente que ocupa pouco mais de 60 mil m2, sendo 35 mil m2 deles inseridos em APP- área de preservação permanente, devido à existência de um córrego, que corta uma faixa de terra cuja largura varia de 30 a 100 metros. 

O diretor executivo da FUMEP, Prof. Renato Albuquerque Ferreira considera o plantio importante do ponto de vista educacional e, sobretudo, ecológico. “A manutenção dessa APP, bem como a ampliação do verde a sua volta, é fundamental para a sobrevivência das inúmeras espécies de flora e de fauna de grande importância para o ecossistema urbano”, disse. 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta