Moradores do Tatuapé e Guamium 2 recebem matrícula de Imóveis

Cerca de 450 famílias beneficiadas pela Emdhap já estão com os registros garantidos

A Prefeitura de Piracicaba, por meio da Empresa Municipal de Desenvolvimento Habitacional de Piracicaba (Emdhap), fez a entrega das matrículas dos imóveis para famílias do bairro Tatuapé e Guamium 2, nesta quarta-feira, 12/08, no auditório do Centro Cívico. A cerimônia contou com a presença do prefeito Luciano Almeida, e do presidente da Emdhap, Sergio Chaim, além do presidente da Câmara de Vereadores, Gilmar Rotta.

Estiveram presentes, também, os vereadores Ana Pavão, Acácio Godoy, Cássio Luiz, Paulo Camolesi, Aldisa Vieira Marques (Paraná), Paulo Campos e Zezinho Pereira.

“Ao iniciarmos a atual gestão, pensamos de imediato em solucionar os problemas existentes para que possamos, nos próximos três anos, entregar, no mínimo, mais 3.000 escrituras para todos os cidadãos que têm o direito a estas matrículas de suas casas”, disse Luciano Almeida.

O presidente da Emdhap, Sergio Chaim, agradeceu aos moradores dos dois bairros. “É um trabalho de muitos anos e decidimos priorizar os esforços e utilizar os recursos para dinamizar os processos e entregar estas matrículas. Já adianto que estamos providenciando novas matrículas de outros bairros para que outras famílias sejam beneficiadas”, comemorou.

Ao todo, 446 famílias do Tatuapé receberam suas matrículas e cinco do Guamium 2. Em respeito ao protocolo de combate ao coronavírus, foram chamadas 14 famílias para a cerimônia. As demais poderão retirar suas matrículas diretamente na Emdhap. A lista com o cronograma de entrega está disponível no site da Prefeitura (http://www.piracicaba.sp.gov.br/upload/kceditor/files/emdhap2/Lista-Entrega-Matriculas-Tatuape-10082021-rev02.pdf).

No Tatuapé, a ocupação informal da área de 106,5 mil m² teve início há 33 anos, em 1988. A ocupação no Guamium também começou há mais de três décadas. Agora, após a urbanização desses núcleos, com a instalação de rede de água e esgoto, iluminação, pavimentação, de equipamentos de lazer, saúde e educação, entre outras melhorias para as famílias, e com a finalização do processo de regularização fundiária, os bairros foram legalizados e as famílias garantiram a segurança jurídica de seus imóveis.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta