Equipe acionada via copom para atendimento de ocorrência de furto.

Equipe acionada via copom para atendimento de ocorrência de furto.

Ao chegar ao local informado, fizemos contato com a senhora b. A. C. A mesma nos informou que teve um estepe e uma gaiola com um pássaro “calopsita” furtados pela manhã. B. Também nos informou que estava em seu quarto orando e que quando saiu avistou um homem alto de pele preta, bermuda, camisa branca e boné preto levando seu estepe e gaiola, disse que não foi atrás dele naquele momento, pois estava de pijama. B. Disse-nos que em seguida saiu pelas ruas para tentar encontrar o homem em questão e acabou indagando alguns transeuntes, sobre o referido furtador e estes a informaram, que viram o tal homem, deixando a gaiola e o estepe na Rua Dom Bosco – bairro Dom Bosco.

B.a.c. solicitou aos vizinhos para que chamassem a polícia militar pelo local, chegando à via, avistamos a. H. C. O. Que ao perceber a presença da polícia correu para dentro de casa, sendo brevemente acompanhado e abordado em seu quintal. Já no quintal de a., pudemos avistar a gaiola com a ave e o estepe pertencentes a b.

A. H. C. O. Informou-nos que mais cedo R. Da c. N. S. Deixou as rés furtivas em sua residência e o mesmo as recebeu de bom grado.

Dadas as informações, foi realizado um breve patrulhamento pelas redondezas do bairro, quando foi avistado o senhor R. C. N. S., este batia com todas as características passadas pela senhora b.

     r. Alegou, que realmente furtou os bens da senhora b. Pois em data anterior o senhor a.h.c.o. Havia “encomendado” as rés furtivas em questão.

De posse de tais informações, conduzimos a. H. C. O. Por receptação e R. C. N.  S.  Por furto, até a delegacia de rio das pedras. Pela delegacia, fizemos contato com o escrivão, que informou o plantão policial de Piracicaba sobre a ocorrência, e o delegado de plantão, determinou a apresentação da ocorrência pelo plantão policial em Piracicaba.

Pelo plantão foi elaborado o bopc 771/21 de natureza “furto e receptação”, permanecendo a, e r a disposição da justiça.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta