Em assembleia fica aprovado reajuste de 3,9% aos servidores de Piracicaba

A campanha salarial de 2019 dos servidores foi realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Piracicaba em um processo amplo, democrático e participativo, em três assembleias gerais.

E durante a terceira assembleia realizada nesta quarta-feira, dia 27, no anfiteatro do Centro Cívico às 18h30, contando com a presença dos servidores da prefeitura e autarquias foi aprovada a proposta da administração.

Após a discussão da contraproposta da administração, os servidores optaram em aceitar a proposta de recomposição inflacionária de 3,90% de acordo com a média dos índices oficiais IPCA (IBGE); INPC (IBGE); ICV (DIEESE); IPC (FIPE), retroativo a 1º de março de 2019, e a diferença será paga junto com o salário do mês de abril.

 

Em assembleia fica aprovado reajuste de 3,9% aos servidores de Piracicaba Credito- Dario Banzatto Foto: Divulgação

A maioria dos servidores aceitou a contraproposta diante a circunstância apontada pelo sindicato e pelos servidores presentes, que também fizeram uso da palavra, em acolher a última proposta de recomposição inflacionária integral de 3,9% dos salários aferidos pela inflação oficial.

Os servidores presentes decidiram pela maioria ausente, já que a prefeitura conta com mais de 7.500 servidores. Diante de tal postura o Sindicato acolhendo a determinação da assembleia, já encaminhou ao prefeito o ofício, para que o projeto de lei seja encaminhado à Câmara de Vereadores de Piracicaba para ser transformado em Lei.

“A diretoria agradece o esforço de todos os servidores que corajosamente deixaram seus afazeres e assumiram o compromisso de permanecerem lutando por toda a categoria”, afirmou o diretor José Osmir Bertazzoni.

 

O presidente da entidade, José Valdir Sgrigneiro, destaca que foi uma negociação difícil por conta da realidade econômica que Piracicaba, assim como todos os municípios vem enfrentando.

“O importante nesse momento é não acumularmos perdas inflacionárias nos salários, porque se isso ocorrer, é muito difícil recuperar depois”, concluiu Sgrigneiro.

 

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta