Diretoria volta a suspender cirurgias eletivas na Santa Casa de Piracicaba

Diretoria volta a suspender cirurgias eletivas na Santa Casa de Piracicaba

A Santa Casa de Piracicaba voltou a suspender as cirurgias não emergenciais, também conhecidas como cirurgias eletivas e que podem ser reagendadas posteriormente.

A medida está em vigor desde o dia 22 de março, e segundo o diretor clínico da Instituição, André Gervatoski (CRM 88.074), a iniciativa aumenta o cerco ao coronavírus, tendo-se em vista que o visitante fica exposto a patógenos no ambiente hospitalar, podendo também ser portador do vírus para as dependências do Hospital.

Segundo ele, o adiamento das cirurgias e procedimentos não urgentes reduz sensivelmente o número de pessoas circulantes no Hospital e deixa um número maior de leitos hospitalares livres para atender aos possíveis casos de pacientes infectados pela doença, demanda que tem aumentado de forma exponencial colocando as autoridades de saúde de todo o país em alerta máximo.

O diretor clínico revela que 47,54% das cerca de 1.400 cirurgias realizadas nos meses de janeiro e fevereiro deste ano são eletivas e que esta é a terceira suspensão desses procedimentos desde o início da pandemia.

“Estamos cancelando cirurgias em todas as especialidades, inclusive as cirurgias oncológicas e pediátricas”, disse Gervatoski, lembrando que os casos mais graves serão avaliados de maneira pontual e específica pela equipe médica do Hospital.

Ele lembra que a situação do coronavírus no Brasil saiu da fase de contenção (foco para evitar a transmissão do vírus) e passou para a fase de mitigação, quando as ações e medidas têm o objetivo de evitar a ocorrência de casos graves e óbitos.

“Todos os procedimentos e cirurgias eletivas suspensos serão remarcados e os pacientes comunicados sobre a nova data”, tranquilizou o diretor clínico.

Gervatoski informa ainda que as visitas prosseguem suspensas desde setembro de 2020, quando foi suspensa também a permanência de acompanhantes junto aos pacientes, à exceção de casos extremos mediante orientação médica.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta