Deputada Bebel quer mais recursos às Santas Casas e hospitais que dão atendimento pelo SUS

Deputada Bebel quer mais recursos às Santas Casas e hospitais que dão atendimento pelo SUS

 

Tramita na Assembleia Legislativa de São Paulo o projeto de lei 196/2020, de autoria da deputada estadual Professora Bebel (PT), que estabelece mais recursos do governo estadual para a área da saúde, principalmente em função da ampliação da demanda em função da pandemia do coronavírus.  A proposta da deputada é de que seja antecipado o repasse dos recursos das emendas parlamentares impositivas destinadas a suprir necessidades na área da saúde, além de repassar imediatamente os valores das emendas impositivas não repassadas relativas ao ano de 2019, que também tenham sido destinadas à área da Saúde, que são voltadas às santas casas e hospitais públicos que dão atendimento através do SUS (Sistema Único de Saúde).

O projeto, se aprovado, obriga o governador João Doria a fazer imediatamente o repasse dos recursos. Na justificativa da propositura que ainda tramita nas comissões internas da Assembleia Legislativa de São Paulo, a deputada Professora Bebel diz que o objetivo é o combate à pandemia por coronavírus no Estado de São Paulo, assim como melhorar o atendimento à população.  “Sabe-se que a COVID-19, doença causado por este vírus, está sendo devastadora, e que os profissionais da área da saúde estão se esmerando como podem para que as pessoas infectadas sejam curadas e se reestabeleçam o mais cedo possível”, ressalta.

De acordo com a Professora Bebel, os deputados destinaram grande parte das emendas impositivas de sua autoria para suprir carência de programas relacionados à área da saúde, e há ainda uma grande parte desses recursos que ainda não foram repassados. “Esses recursos devem ser repassados imediatamente aos seus beneficiários, sejam esses municípios, Santas Casas e entidades assistenciais. A aprovação deste projeto beneficiaria principalmente os hospitais e santas Casas, como a de Piracicaba, que atendem a população através do SUS”, enfatiza.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta