Com reuniões mensais, CicloVidas recebe contribuições de ciclistas

Com reuniões mensais, CicloVidas recebe contribuições de ciclistas

População também pode contribuir informando locais onde existam bicicletários

A Semuttran (Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, Trânsito e Transportes) realiza mensalmente reunião com usuários de bicicletas e especialistas em ciclovias, além de representantes da Esalq/USP e do grupo Mais Ciclovias. O objetivo é ouvir constantemente as contribuições e ponderações desses grupos no desenvolvimento do projeto CicloVidas.

A população em geral também pode contribuir com o projeto em um mapeamento de paraciclos/bicicletários (suporte para estacionar bicicletas) que a Pasta está realizando, ao enviar as coordenadas geográficas ou endereços em que os paraciclos existentes estão instalados pelo e-mail semuttran@piracicaba.sp.gov.br. Com a identificação, a Semuttran vai disponibilizar os endereços desses equipamentos, que o ciclista poderá consultar antes de sair de casa para estacionar sua bicicleta com segurança.

O projeto prevê construir 10 Km de ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas ao ano em diversas regiões da cidade. A equipe da Semuttran também tem recebido outras contribuições da sociedade, como da Pesquisa CicloVidas, que recebeu mais de 3.000 respostas.

A reunião deste mês com ciclistas foi realizada em 16/06. No encontro, a Semuttran apresentou o resultado da pesquisa realizada pelo CicloVidas, destacando as principais avenidas do município sugeridas para receber ciclovias: Independência, Armando de Salles Oliveira, Centenário e Carlos Botelho.

Além disso, foram apresentadas ainda outras ações em andamento, como os estudos sobre o transporte de bicicletas em ônibus, a elaboração do Manual de Paraciclos e Bicicletários de Piracicaba, que vai definir as diretrizes e normas para a construção dos paraciclos no município, e o mapeamento dos paraciclos existentes na cidade.

“As contribuições recebidas nas reuniões são muito importantes, pois representam as realidades e as necessidades dos ciclistas”, ressalta José Vicente Caixeta Filho, secretário da Semuttran.

ESALQ/USP – Para o prefeito do campus da Esalq/USP, Roberto Arruda de Souza Lima, as reuniões para ouvir ciclistas e representantes têm sido importantes. “As reuniões organizadas pela Semuttran têm sido fundamentais para alinhar as ações do campus Luiz de Queiroz (que engloba a Esalq/USP), como execução de ciclovia e ciclofaixas internas que se comuniquem perfeitamente com o planejamento do município. Além disso, a população que transita no Campus será fortemente, e positivamente, afetada pelos desdobramentos do CicloVidas. Está sendo muito gratificante esse processo participativo com a Prefeitura”, destaca.

PLANEJAMENTO – O planejamento do sistema cicloviário de Piracicaba está sendo organizado com a utilização de diversos estudos realizados nos últimos 20 anos, como os elaborados pelo Ipplap (Instituto de Pesquisas e Planejamento de Piracicaba) e TcUrbes, empresa especializada em mobilidade e projetos urbanos.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta