Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo inicia audiências públicas para o Orçamento estadual de 2022

Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo inicia audiências públicas para o Orçamento estadual de 2022

Regiões de Piracicaba e Osasco são as primeiras a receber encontros nesta sexta-feira, dia 13 de agosto

Com o objetivo de colher demandas e prioridades da população paulista, a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo inicia, a partir desta sexta-feira, dia 13 de agosto, as audiências públicas sobre o Orçamento estadual de 2022. A primeira delas acontece a partir das 10h na Câmara de Piracicaba, enquanto a segunda será realizada a partir das 19h na Câmara de Osasco. Ao todo, estão previstos 26 encontros em diversas regiões do Estado, com encerramento previsto para o mês de outubro.

Neste ano, em razão da pandemia causada pela Covid-19, as audiências seguirão o modelo híbrido, com participações presenciais -respeitando as regras de prevenção locais- e on-line. É a partir delas que os cidadãos, instituições, representantes de poderes e organizações, entre outros, terão a oportunidade de apresentar sugestões para aplicação dos recursos previstos para o orçamento do próximo ano, a partir das diretrizes orçamentárias já aprovadas pelos parlamentares da Alesp.

“As audiências públicas do Orçamento são especiais, porque é quando a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo vai até o cidadão para ouvir as necessidades e as demandas da sua cidade e região, seja na área da saúde, da educação, do transporte ou habitação. Neste ano, a Alesp está oferecendo todas as condições para que as audiências possam ser realizadas em diversas regiões do Estado, com a participação de todos”, disse o presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, deputado Carlão Pignatari.

A organização dos encontros é de responsabilidade da Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento da Alesp, presidida pelo deputado Gilmaci Santos (Republicanos). Segundo ele, a participação dos cidadãos é importante para entender a particularidade de cada região. “Nesse momento, a gente ouve a população representada em todos os sentidos, você ouve a sociedade civil organizada, a parte política, as entidades, todos têm suas demandas. Lógico, você não vai conseguir atender todo mundo, mas todos têm as suas demandas de maneira localizada e setorizada”, disse.

Todo o material resultante das audiências será coletado pela Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento, podendo se tornar emendas parlamentares que, se aprovadas pelo Plenário da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, poderão compor a Lei Orçamentária Anual do Estado para 2022. Pelas regras, o projeto de lei deve ser enviado ao Legislativo pelo Executivo no prazo máximo de 30 de setembro. A votação deve ser finalizada até o final do ano na Alesp. Para 2022, o governo do Estado estima uma receita fiscal de R$ 245,5 bilhões e despesas de R$ 228,5 bilhões.

Como participar

As audiências públicas serão transmitidas ao vivo pela Rede Alesp na TV e no Youtube, e também no Facebook da Assembleia. Para quem quiser participar on-line com demandas e sugestões, deverá se inscrever no site da Assembleia (www.al.sp.gov.br), no ícone “Audiências Públicas do Orçamento”, e seguir as orientações. No dia da audiência da região correspondente, o link da plataforma Zoom será encaminhado através do e-mail informado no formulário de inscrição. No mesmo ícone, o cidadão poderá enviar sugestões ao Orçamento.

A Alesp também inova ao disponibilizar um serviço de Whatsapp para envio de sugestões e demandas sobre o Orçamento. O número é (11) 9 3404 9001. Já para participar presencialmente, o interessado deverá se dirigir ao local onde será realizada a reunião da sua região e, caso queira se pronunciar durante o evento, deverá realizar a inscrição. Além disso, caso não seja possível participar da audiência, os munícipes, entidades, vereadores ou prefeitos poderão enviar sugestões através do e-mail cfop@al.sp.gov.br.

Em Piracicaba, a audiência pública será presidida pelo deputado Alex de Madureira (PSD). A região compreende municípios como Rio das Pedras, São Pedro, Charqueada, Águas de São Pedro, Tietê, entre outros. Já em Osasco, o presidente será o deputado Gilmaci Santos. O encontro em Osasco reúne as regiões sudoeste, oeste e norte da Região Metropolitana de São Paulo, onde estão localizados municípios como Barueri, Jandira, Itapevi, Carapicuíba Cotia, Vargem Grande Paulista, Embu das Artes, Santana de Parnaíba, entre outros.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta