Apeoesp promove manifestação contra o desmonte do ensino de jovens e adultos

Apeoesp promove manifestação contra o desmonte do ensino de jovens e adultos

A Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de Ensino do Estado de São Paulo) promove manifestação nesta quinta-feira, 18 de novembro, em defesa do EJA/CEEJA (Ensino de Jovens e Adultos e Centro Estadual de Educação de Jovens e Adultos), conforme foi deliberado pelo conselho estadual de representantes da entidade, na última sexta-feira, 12 de novembro. Em Piracicaba, a manifestação contra o desmonte do ensino de jovens e adultos acontece às 16 horas, em frente ao CEEJA “Professor Antonio José Falcone”, que funciona em prédio ao lado da Escola Paula Souza, na rua do Rosário, 272. Também haverá manifestação em São Paulo, a partir das 11 horas, em frente à Secretaria Estadual da Educação, na Praça da República, em São Paulo, como forma de denunciar e chamar a atenção para a política excludente do governo estadual.

Foto: Divulgação

A presidenta da Apeoesp, a deputada estadual Professora Bebel diz que “o governo está sempre dizendo que não tem demanda no EJA, mas não faz realmente uma busca ativa. Assim vai reduzindo e fechando turmas. Também fecha o ensino noturno sempre que tem oportunidade. Agora a resolução Secretaria Estadual da Educação 119 está reduzindo currículo e carga horária nos CEEJA. Mais uma demonstração clara de que educação de jovens e adultos não tem prioridade alguma para o governador João Doria e o PSDB”, enfatiza.

Bebel diz que impondo seus programas excludentes, como PEI (Programa de Ensino Integral), “novo” ensino médio, Ejatec, Pronatec e outros, a Secretaria Estadual da Educação também deixa de atender as necessidades e direitos dos estudantes

trabalhadores e das pessoas que não puderam estudar na idade própria. “Por isso, a Apeoesp inicia agora em todas as regiões do Estado de São Paulo uma campanha de busca ativa, por meio das subsedes, para registrar e encaminhar a demanda por vagas no programa Educação de Jovens e Adultos e no ensino noturno”, diz.

Em meados deste ano, a deputada Professora Bebel visitou o CEEJA “Professor Antonio José Falconi”, quando destacou que esse modelo é fundamental para a educação de jovens e adultos, que não tiveram a oportunidade de concluir os estudos na idade certa. “Sou uma entusiasta desta modalidade de ensino. Portanto, enquanto presidenta da Apeoesp e deputada estadual defendo este modelo de ensino para que jovens e adultos possam retomar o aprendizado e concluir, assim, os estudos. Temos, sim, que apoiar o CEEJA para que esses jovens e adultos que não puderam estudar na idade certa, o que ocorre por inúmeros fatores, não sejam penalizados mais uma vez”, ressaltou.

Nessa luta em defesa da manutenção do EJA/CEEJA, as subsedes da Apeoesp estarão encaminhando as demandas para as Diretorias Regionais de Ensino e à Secretaria Estadual da Educação, cobrando seu atendimento. “Em caso de recusa, vamos denunciar o fato ao Ministério Público/GEDUC”, avisa a presidenta da Apeoesp.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta