Anexo à UPA Piracicamirim é 1ª unidade de saúde construída no sistema modular em Piracicaba

Anexo à UPA Piracicamirim é 1ª unidade de saúde construída no sistema modular em Piracicaba

Espaço vai abrigar 42 novos leitos de UTI e enfermaria

A obra de construção do anexo à UPA Piracicamirim já está 68% concluída, segundo informou a Secretaria Municipal de Obras (Semob) na tarde de hoje, 26/07. Nos últimos dois dias – 24 e 25 de julho -, empresa Cesar Container Eirelli iniciou e concluiu a instalação dos módulos que abrigarão 42 novos leitos, entre enfermaria e UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para atender pacientes acometidos pela Covid-19 em Piracicaba. Com investimento de R$ 5.350.692,61, a obra deve ser entregue até o dia 22/08.

Pioneira e ousada, a construção da UPA Piracicamirim é a primeira obra pública municipal realizada no sistema modular. Segundo Paulo Sérgio Ferreira da Silva, secretário de Obras, a escolha por este método se deu, principalmente, em função da rapidez para a entrega da obra, visto a necessidade de urgência que a pandemia impôs. “Esses não foram os únicos fatores que nos levaram, também, a escolher este modelo de obra que é ambientalmente mais limpa já que a geração de resíduos é bem menor, bem como menor geração de ruído e importunação durante a construção, principalmente por estar ao lado de unidade de saúde em funcionamento. Além disso, está a qualidade no acabamento, ágil mobilidade, permitindo fácil remoção ou deslocamentos futuros, bem como a fácil manutenção, já que a infraestrutura pode ser acessada por nichos previamente preparados”, destacou.

No sábado (24/07), pela manhã, quando teve início o trabalho de instalação dos módulos, o prefeito Luciano Almeida esteve na obra acompanhado dos secretários de Saúde, Filemon Silvano, e de Obras, Paulo Ferreira, além do subsecretário de Saúde, Augusto Muzilli Jr., e recepcionou vereadores que visitaram a obra para ver como é feita a instalação dos módulos. “Esta obra é uma coisa única, estamos marcando história pois é a primeira unidade de saúde construída neste formato em nossa região. Além de ajudar nossa Saúde, estamos mostrando como se faz obras sérias e de qualidade pensando sempre no futuro de Piracicaba”, declarou o prefeito, que agradeceu o apoio que tem recebido da Câmara dos Vereadores para realizar estas melhorias. “Agradeço o apoio de todos os vereadores, incondicionalmente. Sem o apoio que a Câmara nos dá não seria possível realizar tudo o que a cidade precisa e é isso que estamos fazendo”, completou.

Além disso, o prefeito reiterou que a emergência e excepcionalidade pelas quais a cidade passa devido à pandemia, obrigou o poder público a buscar soluções que atendessem a estes requisitos. “O método convencional, embora ainda seja profundamente utilizado, não nos atenderia na velocidade que o caso requer, tivemos que antecipar aquilo que no futuro serão as construções no país, realidade esta amplamente difundida em países de primeiro mundo”, disse Luciano Almeida.

O secretário de Obras reiterou: “A metodologia permite maior controle de execução, já que a maior parte do processo é industrializado, facilitando o planejamento, estocagem de materiais, protegendo os colaboradores da precariedade no trabalho e garantindo maior segurança contra acidentes e proteção contra intempéries, enfim, toda a obra é produzida dentro de uma fábrica e sai para montagem no local desejável, como foi o nosso caso”, declarou Ferreira.

AJUSTES FINAIS – Neste momento, são executados os ajustes finais de alinhamento e conectividade dos módulos, instalações dos elementos acessórios, instalações e conexão com a infraestrutura externa (água, esgoto, energia, gases, etc.), acabamento de fachada e também no terreno. “Ver todo o nosso trabalho ganhando forma me traz muita satisfação, principalmente em um projeto que vai impactar na saúde de milhares de pessoas em Piracicaba. Estamos falando de vidas salvas, pessoas mais protegidas, equipe e sistema de saúde operando dentro de uma estrutura adequada. A sensação é de gratidão e de dever sendo cumprido”, afirma Mario Cesar de Paiva, diretor da Cesar Container Eirelli.

De acordo com Filemon Silvano, secretário de Saúde, diferente das antigas tendas de triagem, “o anexo já é da população e atuará, primeiramente, no combate à pandemia. Após este período vamos estudar a melhor opção para ocuparmos este espaço com mais opções de atendimento aos piracicabanos. Além disso, estamos em processo de contratação de uma OS (Organização Social) para fazer a gestão do espaço, assim, a Prefeitura conseguirá desafogar o atendimento nas demais unidades de saúde de Piracicaba, conseguindo readequar o quadro de funcionários em todas as unidades para melhorar ainda mais o atendimento à população”, afirma.


RAIO-X – Atualmente, a UPA Piracicamirim tem 1.500m² de área construída. O terreno vizinho à UPA, com cerca de 1.000 m², localizado na rua Mato Grosso, entre a rua Rio Grande do Norte e av. Dois Córregos, vai receber as obras do anexo em 600m² de área construída. Neste novo espaço serão 42 novos leitos, distribuídos em sete quartos coletivos e dois de isolamento – todos equipados com acessibilidade –, além de três postos de enfermagem, uma farmácia, almoxarifado e sala de diluição, banheiros para população e servidores (incluindo PcD), copa para funcionários, dois depósitos de materiais e sala de utilidades.Ocultar histórico de mensagensJA

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta