Adolescente visita a equipe a salvou na UCO da Santa Casa de Piracicaba

Adolescente visita a equipe a salvou na UCO da Santa Casa de Piracicaba

Após seis meses de tratamento, Giulia vai ter a última consulta dia 16, e comemora o sucesso de sua recuperação

Na manhã desta quinta-feira, (10), a adolescente Maria Giulia Casemiro Chiquito, de 14 anos, e sua mãe Célia Casemiro estiveram na UCO – Unidade Coronária da Santa Casa de Piracicaba para agradecer a equipe que cuidou de Giulia quando em 15 de maio, na cidade de Tietê, ela foi picada por escorpião ao calçar o tênis e horas mais tarde entrou em falência cardíaca. Giulia está em tratamento há seis meses, sendo que a última consulta acontece neste dia 16 de dezembro.

“Precisávamos agradecer tudo o que essa equipe maravilhosa fez para salvar a vida da minha filha. Não há palavras ou gestos que possam traduzir o que sentimos. Estamos chegando ao final do tratamento, foram seis meses e tenho certeza que já deu certo. Minha gratidão e admiração são eternas. O que sinto em meu coração é pura gratidão a Deus e a todos que cuidaram e salvaram a minha filha”, disse Célia. Elas moram em Boituva, mas a mãe fez questão de fazer o tratamento da filha com a equipe da Santa Casa de Piracicaba.

No dia 15 de maio desde ano, Maria Giulia estava passando alguns dias na casa do pai, em Tietê, quando foi calçar o tênis e acabou sendo picada por um escorpião. No momento do acidente, o pai, Fabiano Chiquito,a levou para a Santa Casa de sua cidade.”Ao chegar no hospital deram para minha filha um soro de bloqueio e depois de ficar em observação, nos deram alta. Voltamos para casa, mas algumas horas depois ela começou a passar mal e retornamos ao hospital. Ao dar entrada,os médicos de lá perceberam que a situação era grave e, imediatamente, pediram a transferência para a Santa Casa de Piracicaba”, disse Fabiano na época.

Segundo ele, Maria Giulia teve uma parada cardíaca de 5 a 6 minutos e chegou desfalecida em Piracicaba. No entanto, a equipe da Santa Casa já estava preparada para recebê-la e o atendimento foi rápido. Ela precisou do soro antiescorpiônico, no qual a Santa Casa de Piracicaba é referência neste tipo de tratamento. Ela seguiu para a UTI e ao analisarem o caso foi encaminhada para tratamento na UCO (Unidade Coronária).

O médico cardiologista e coordenador da UCO da Santa Casa de Piracicaba, Humberto Magno Passos (CRM-SP 73689), lembra que Maria Giulia permaneceu dez dias na unidade intensiva devido ao choque cardiogênico, condição rara após uma picada de escorpião. “Ela chegou transferida para a Unidade Coronariana em falência cardíaca. A monitoramos com um cateter especial, desenvolvido para casos especializados e que apresentou excelentes resultados”, disse o médico ao salientar ainda, que casos como estes são prova de que a fé e a ciência quando juntas, são capazes de operar milagres.

Para Passos, a visita de hoje foi um grande presente para a equipe. “Voltar para agradecer é um dos gestos mais nobres que podemos experimentar. E hoje foi assim com a visita da Maria Giulia na UCO, que veio nos contar pessoalmente como está bem após ter sido picada por escorpião chegando à falência cardíaca. No caso de Maria Giulia a vida teve primazia sobre a morte e isso é um presente”, comemorou.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta