Abordagem ao tabagista é tema de curso na Santa Casa de Piracicaba

Abordagem ao tabagista é tema de curso na Santa Casa de Piracicaba

Sob a coordenação do Nadep – Núcleo de Aprimoramento e Desenvolvimento de Pessoas, para acompanhar o 1º Curso online de Capacitação Estadual para Abordagem Breve ao Tabagista, 20 técnicos de enfermagem da Santa Casa de Piracicaba se reuniram na tarde desta terça-feira, 10, no salão nobre da Instituição.

A iniciativa é do CRATOD- Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas e ganhou repercussão no Hospital por iniciativa da cardiologista Juliana Previtalli (CRM 95880), do EMCOR- Serviço de Emergências do Coração da Santa Casa.

O curso orienta profissionais da saúde a abordar o fumante para incentivá-lo a parar de fumar; a acolher o indivíduo que procura tratamento; a fazer uma breve avaliação do tabagista e do grau de dependência nicotínica; explicar sobre como é feito o tratamento e como direcionar o paciente adequadamente para o tratamento.

“O curso não poderia ter vindo em melhor hora para a população de Piracicaba, que precisa entender que existe  tratamento para o tabagismo”, disse a cardiologista, que há oito meses divulga depoimentos e alertas de artistas e personalidades sobre os malefícios do tabaco e, agora, está empenhada em estruturar a estratégia de divulgação da Política Nacional de Controle do Tabagismo.

Segundo ela, quase 10% dos brasileiros são fumantes; só em Piracicaba há mais de 33 mil tabagistas. 70% deles querem largar o vício”, disse a cardiologista lembrando que mais da metade já tentou, mas não conseguiu abandonar o tabaco. 

Dados do estudo Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), realizado com maiores de 18 anos nas 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal, mostram que no ano passado 9,8% da população brasileira entrevistada ainda são fumantes. “O índice é 0,5% mais alto que o valor apurado em 2018; ainda assim, a queda é de 38% em um período de 13 anos”, disse Previtalli.

A pesquisa revelou também aumento na prevalência de diabetes, hipertensão arterial e obesidade. “Todas essas doenças crônicas aumentam o risco de câncer e complicações advindas da infecção pela Covid-19”, alertou.

Para a gestora do Cuidado da Santa Casa, Denise Lautenschlaeger, o curso amplia as ações de prevenção e de promoção da saúde junto à comunidade e contribui para melhorar as informações sobre o uso do tabaco. “Desta forma, os profissionais que atuam na linha de frente da abordagem ao paciente estarão ainda mais capacitados e prontos para acolher e direcionar o tabagista ao tratamento”, considerou.

Foto-legenda : Giovana Granato, Juliana Previtalli e Denise Lautenschlaeger

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta