Prefeitura já entregou quase 200 toneladas de alimentos aos alunos de Ipeúna

Prefeitura já entregou quase 200 toneladas de alimentos aos alunos de Ipeúna

Durante a pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura de Ipeúna segue garantindo alimentação balanceada aos quase mil alunos matriculados na Rede Municipal de Ensino. A medida, em vigor desde a suspensão das aulas presenciai, totalizando a distribuição de aproximadamente 200 toneladas de alimentos e 3.338 dúzias de ovos.
O auxílio, assegurado a todos os estudantes desde a Educação Infantil até o Ensino Fundamental, descreve o papel assistencial cumprido pelo benefício, que vem sendo distribuído desde abril deste ano. “A pandemia nos trouxe preocupações de diversas ordens. A crise, além de sanitária, é econômica. Antes da covid-19, algumas crianças já se alimentavam exclusivamente na Escola. Nesse sentido, a Secretaria Municipal da Educação tem disponibilizado, todos os meses, um kit de alimentação por aluno. Se na mesma família houver mais de um filho matriculado na Rede Municipal, todos eles são beneficiados”, explica a vice-prefeita Doroti de Fátima Zem Lopes, que juntamente com a secretária de Educação Dirlaine Ap. Grella, acompanhou a entrega dos kits na sexta-feira.
Os kits de alimentos, compostos pelos seguintes itens: arroz, feijão, macarrão, fubá, leite em pó, chocolate em pó, extrato de tomate, óleo, açúcar, farinha de milho e de trigo, sal, bolacha, frutas e verduras, carne bovina e de frango, pães hotdog, além de ovos e iogurte. O tipo e a quantidade de alimentos, assim como a qualidade deles, atendem aos critérios do PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar e correspondem à alimentação que seria ofertada como merenda escolar.
De acordo com o Setor de Merenda Escolar, da Secretaria de Educação, só no período de setembro a dezembro, as entregas totalizarão 92,121 toneladas de alimentos, sendo: 17.825 kg de arroz, 3.565 kg de feijão, 3.565 kg de macarrão, 1.782,5 kg de fubá, 1.426 kg de leite em pó, 1.782,5 kg de chocolate em pó, 1.212,1 kg de extrato de tomate, 3.208,5 kg de óleo, 17.825 kg de açúcar, 1.782,5 kg de farinha de milho, 3.565 kg de sal, 3.565 kg de farinha de trigo, 3.208,5 kg de bolacha, 3.565 kg de carne bovina, 4.235 kg de carne de frango, 6.503 kg de frutas, 4.950 kg de legumes, 7.130 litros de iogurte e 2.030 dúzias de ovos. Desde o início da pandemia, as entregas somarão: 187.121,6 kg de alimentos.
Além dos kits de alimentos, todos os alunos da rede municipal receberam 1 bola e balas como lembrança de Natal. “Foi um ano bastante desafiador para educadores e alunos, mas agora estamos na reta final do ano letivo. Quero agradecer a colaboração de todos os professores e servidores da Educação pela compreensão e dedicação e também aos pais e aos alunos pelo esforço e confiança em nosso trabalho. Até aqui o sentimento é de gratidão”, agradece Dirlaine.
Avaliação positiva: A dona de casa Juliana Paula T. de L. Francisco, mãe de aluno matriculado na EMEIEF “Dr. Ulysses Guimarães”, enfatiza o impacto da iniciativa. “Desde abril, todos os meses, venho buscar o kit de alimentação e isso vem nos ajudando muito financeiramente. A assistência que vem sendo mantida ao longo de todo esse tempo tem beneficiado pais e alunos”, comemora.
“Com a pandemia, todos nós estamos nos adaptando a novos hábitos. O auxílio da Prefeitura tem ajudado muito, pois são produtos de boa qualidade. Em casa somos dois adultos e duas crianças e só meu marido está trabalhando, então essa distribuição de alimentos tem sido muito bem-vinda, acredito que não só na minha casa, mas para todos os que recebem o kit”, comenta Karina Nascimento Souza.
Já Ana Paula da Silva C. Gabriel, cujo filho estuda na Escola Municipal de Tempo Integral (EMTI) elogia a qualidade e variedade dos alimentos que estão sendo distribuídos. A mãe de aluno Joseane Paula Costa afirma que os itens que compõem o kit é que alimentam ela e seus filhos. “Estou desempregada e pago aluguel, o kit é muito importante”, afirma.
ATIVIDADES ONLINE – Ainda durante a entrega dos kits, as escolas orientaram os pais sobre a realização das atividades online que estão acontecendo desde maio passado. “Aproveitamos para lembrar aos pais sobre a necessidade de as crianças realizarem as atividades, principalmente agora no final do ano letivo, e finalizarem no sistema da Secretaria da Educação para que fique tudo devidamente registrado”, informou a secretária Dirlaine Ap. Cordeiro Grella. Os alunos que apresentam dificuldades de acessar os conteúdos virtuais recebem os materiais pedagógicos impressos.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta