Ipeúna participa da Campanha de Vacinação contra pólio e sarampo que tem “Dia D” Nacional

Ipeúna participa da Campanha de Vacinação contra pólio e sarampo que tem “Dia D” Nacional

A Secretaria de Saúde de Ipeúna participa hoje sábado (17/10), o Dia D Nacional da Multivacinação com foco na atualização das cadernetas infantis, especialmente para prevenção da poliomielite (paralisia infantil) e do sarampo. A coordenadora da Estratégia de Saúde da Família (ESF) Camila Jardim Nonis alerta os pais que a vacina é a forma mais eficaz de inibir o reaparecimento dessas doenças, que já eram consideradas eliminadas no país.

O público-alvo da campanha contra poliomielite são crianças de 1 ano a menores de 5 anos, que devem receber a Vacina Oral de Poliomielite (VOP), desde que já tenham recebido as três doses da Vacina Inativada de Poliomielite (VIP), do esquema básico de vacinação. Crianças menores de 1 ano (de 29 dias até 11 meses) deverão ser vacinadas seletivamente com a VIP, conforme as indicações do calendário nacional de vacinação.

Crianças e adolescentes menores de 15 anos não vacinados ou com esquemas incompletos também devem comparecer aos postos de vacinação e poderão ser atualizadas as doses em atraso contra febre amarela, rubéola, caxumba e hepatites A e B. “Por isso, é importante a apresentação da caderneta de vacina (se tiver)”, ressalta a coordenadora da ESF Camila Jardim Nonis.

Além disso, é importante seguir todas as recomendações de prevenção à COVID-19, é de extrema importância o comparecimento dos públicos-alvo na Campanha, usando a máscara, evitando aglomerações e respeitando a organização dos serviços. A Campanha prosseguirá até o dia 30 de outubro, das 7h30 às 15h30

PARALISIA INFANTIL – A poliomielite, também chamada de pólio ou paralisia infantil, é uma doença contagiosa aguda causada pelo poliovírus, que pode infectar crianças e adultos e, em casos graves, pode levar a paralisias musculares, em geral nos membros inferiores, ou até mesmo à morte. A vacinação é a única forma de prevenção.

No Brasil, o último caso de infecção pelo poliovírus selvagem ocorreu em 1989, na cidade de Souza, na Paraíba. Em 1994, o país recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) a certificação de área livre de circulação do vírus.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta