Empresa de Ipeúna “Korin” anuncia em 50% ampliação de mercado de bioinsumos

Empresa de Ipeúna “Korin” anuncia em 50% ampliação de mercado de bioinsumos

Recentemente, a Korin Agricultura, empresa sediada em Ipeúna, anunciou um crescimento de 50% em sua participação de mercado na área de bioinsumos na safra 2020/2021.

Em comunicado, divulgado pelo Site da Revista Globo Rural, a empresa informa que o desempenho foi puxado pelos produtos de melhoramento de solo e “tratamento inteligente” de resíduos orgânicos par auso agrícola.

Aumento de portfólio também foi um fator destacado pela companhia, com ênfase no lançamento de uma linha de produtos de uso animal.

“Também contribuíram para a expansão a ampliação da equipe técnica e comercial, marcado por um atendimento mais próximo e presente nas principais regiões produtivas”, informou na matéria, Sergio Kenji Homma, CEO da Korin Agricultura e Meio Ambiente, em nota divulgada pela empresa.

O crescimento da participação da empresa no mercado de bioinsumos foi acompanhado por uma ampliação de suas instalações.

A fábrica em Ipeúna, interior de São Paulo, quadruplicou sua capacidade produtiva para 2 milhões de litros por ano de insumos líquidos e 1,2 mil toneladas por ano de produtos farelados.

A expansão da Korin acompanha a tendência de crescimento do setor de bioinsumos de uma forma geral. De acordo com a companhia, essa indústria já tem uma movimentação superior a R$ 1 bilhão. E mais de 20 milhões de hectares no Brasil já receberam pelo menos uma aplicação desse tipo de produto.

Na avaliação da empresa, esse movimento é puxado, principalmente, pela maior exigência de sustentabilidade na produção e pela evolução tecnológica dos bioinsumos, possibilitando uma melhore resposta no campo.

“Outro fator relevante é o recente lançamento do Programa Nacional de Bioinsumos, marco importante no segmento, que traz cada vez mais tranquilidade para os agentes, direta ou indiretamente relacionados ao setor, contribuindo para a disposição de investir, alavancando toda a cadeia produtiva”, afirma o executivo, na nota.

Fonte: https://revistagloborural.globo.com/.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta