Entre todos os municípios brasileiros Ipeúna se posiciona em 12º lugar no ranking de eficiência

Um levantamento inédito – Ranking de Eficiência dos Municípios (REM) – elaborado pelo Datafolha, instituto de pesquisa do jornal Folha de São Paulo, divulgado no sábado (27), mostra que o município de Ipeúna é o 4º município no Estado de São Paulo que entrega mais saúde, educação e saneamento básico. Ou seja, ele faz mais com menos dinheiro. O município aparece em 12º lugar entre os 5.281 municípios brasileiros pesquisados, com a nota 0,620, numa escala de zero a um.

Para o prefeito Ildebran Prata os resultados da pesquisa da Folha de São Paulo refletem o compromisso firmado com o município ao longo de 26 anos de trabalho árduo. Dos 12 pleitos realizados no município, ele venceu seis, sendo os dois últimos consecutivos. “Nossa meta sempre foi trabalhar em prol do desenvolvimento do nosso município. Nos últimos anos, investimos forte nas áreas de saúde, educação e saneamento básico e os resultados alcançados tem colocado Ipeúna em evidência em nossa região”.

De acordo com a pesquisa, Ipeúna alcançou nota 0,873 em saneamento básico – a média nacional é de 0,567 – isso, em detrimento da cobertura da rede de distribuição de água, que é de 100% no município, e mais de 98% no tratamento de esgoto, com o início das operações na Estação de Tratamento de Esgoto Sanitário (ETE) no primeiro semestre deste ano. A obra, dividida em duas etapas exigiu investimentos da ordem de R$ 6,8 milhões e foi realizada em parceria com o Governo do Estado de São Paulo, por meio do “Programa Água Limpa”. “Essa obra teve início em 2009 e foi demorada em sua execução, mas é de extrema importância para a preservação e manutenção do meio ambiente, com impacto na prevenção à saúde da população”, analisa.

Um grande desafio para as cidades brasileiras é a saúde. A nota de Ipeúna apontada no ranking foi 0,798 – a média nacional é de 0,500 -, por ter 4,3 médicos para cada mil moradores e ter cobertura de 100% na Atenção Básica de Saúde, que, de acordo com o Ministério da Saúde, se caracteriza por um conjunto de ações de saúde que abrange a promoção e a proteção da saúde, a prevenção de agravos, o diagnóstico, o tratamento, a reabilitação, a redução de danos e a manutenção da saúde pública.

Segundo o prefeito, nos últimos oito anos, vários foram os investimentos na melhoria e ampliação dos serviços de saúde. “Um dos investimentos mais significativos foi a implantação do atendimento médico 24 horas, além da construção de novas instalações, como a Clínica de Fisioterapia, Posto de Coleta de Exames e Posto de Medicamentos e o SAMU, reforma e modernização de instalações antigas, como é o caso da Estratégia de Saúde da Família (ESF), aquisição de equipamentos, contratação de novos profissionais, ampliação da frota de veículos do setor para melhor atender à população”, ressalta.

Outro índice em que o município se destaca é o da educação, em que recebeu a pontuação de 0,723 – a média é 0,509 -, em razão do atendimento de 100% das crianças em creches, a partir dos nove meses; e na educação infantil, de quatro a cinco anos. “Também fizemos importantes investimentos, entre eles a construção de uma nova e moderna escola de educação infantil, na modalidade creche entregue no ano passado; a implantação da modalidade de ensino em tempo integral; reforma e adequação das unidades de ensino municipais de acordo com a legislação vigente. Atualmente estamos realizando uma nova reforma na EMEF “Dr. Ulysses Guimarães”, é a segunda reforma nestes oito anos e vamos iniciar outra reforma na EMEIEF “Ildebran Prata”“.

O município também investe para garantir melhores condições de ensino-aprendizado aos nossos alunos e professores, com a aquisição de equipamentos como computadores, impressoras e a implantação de TVs de led em todas as salas de aula, material pedagógico e escolar e programas de capacitação dos educadores. A merenda escolar também é prioridade. “No ano passado, equipamos as escolas com o sistema ‘self-service’ e garantimos merenda que supre mais de 75% dos nutrientes diários recomendáveis”, explica o prefeito. Diariamente, são servidas aproximadamente 10 mil refeições, entre café da manhã, lanche, almoço, lanche da tarde e da noite e jantar.

O Ranking de Eficiência dos Municípios – Folha leva em conta indicadores de saúde, educação e saneamento para calcular a eficiência da gestão e apresenta dados de 5.281 municípios, ou 95% do total de 5.569. Numa escala de 0 a 1, só 24% das cidades ultrapassam 0,50 e, por isso, podem ser consideradas eficientes. Pesquisa nacional do Datafolha mostra que só 26% dos brasileiros aprovam a gestão de suas prefeituras.

2 comentários

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta

2 Comentários

  • Roseli
    03/09/2016 21:31

    Já que estamos diante de novas eleições , esperamos encontrar políticos com garra pra continuar o que foi feito e ter consciência pra fazer muito mais , Peço para a população de Ipeuna votar consciente pq tiririca se dá em qualquer lugar e não serve pra nada, então vamos saber votar !

    RESPONDER
  • Os candidatos à prefeitura deveriam priorizar neste momento a segurança pública do município e arredores. Outro assunto relevante é relacionado a questão da segurança seriam os programas de prevenção às drogas e a redução os danos sociais causados pelas drogas lícitas e inlícitas.

    RESPONDER