Deputada Professora Bebel diz que privatizar os Correios é um erro

Deputada Professora Bebel diz que privatizar os Correios é um erro

Para a deputada estadual Professora Bebel (PT), a proposta apresentada nesta semana na Câmara Federal, pelo governo federal, de privatização dos Correios, é um grave erro e irá prejudicar principalmente a população de menor poder aquisitivo, que inclusive corre o risco de ficar sem serviços essenciais realizado pela estatal. Bebel destaca que além de ser uma empresa lucrativa, os Correios empregam quase 100 mil trabalhadoras e trabalhadores em todo o Brasil. “Sua privatização acentuará prejuízos ao povo brasileiro, aumentando o desemprego durante grave crise econômica e social que estamos vivendo”, diz.

A deputada ressalta que os Correios são a única empresa que tem capacidade de realizar a captação, tratamento, distribuição e entrega de encomendas em mais de 5.500 municípios do Brasil e está em todas as regiões do território nacional. “Os trabalhadores dos Correios estão espalhados em, aproximadamente, 15 mil unidades próprias, entre agências, centros de distribuição, tratamento e logística. Contam com cerca de 99 mil trabalhadores (87% em funções operacionais e 13% administrativas). Desses, 55,6 mil são carteiros”, cita.

Bebel lembra ainda que os  Correios têm uma função social e cita que o serviço postal universal é uma garantia constitucional.  A privatização da estatal significará, além de grande prejuízo ao povo brasileiro, um aumento de desemprego, em grave crise econômica e social que já vivemos. A estatal se mantém com recursos próprios, não recebe nenhum centavo de verbas públicas ou do Governo Federal. Dá lucro e gera repasses à União. O monopólio dos Correios se resume à carta simples, telegramas e malotes. Já o segmento de encomendas é concorrencial com empresas nacionais e estrangeiras.

Sobre os valores de fretes praticados pela empresa são bem menores comparados à iniciativa privada. “Diversas regiões do País, especialmente zonas de periferia e cidades menores, do interior, podem simplesmente ficar descobertas, sem o serviço de entrega postal. Isso porque uma empresa privada visa apenas o lucro. Hoje, os Correios cobrem muitas regiões que não trariam “retorno financeiro” suficiente para os olhos gananciosos do setor privado. Quem sofrerá com a privatização será a população mais pobre, das periferias e pequenas cidades”, enfatiza a deputada.

Segundo ela, ainda, os Correios são o principal mecanismo para escoar a produção das pequenas empresas pelo País. Os comerciantes e produtores de menor escala não têm condições de depender dos serviços privados de entrega e têm seus negócios fortalecidos pelos serviços dos Correios. De acordo com a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), uma encomenda que custa nos Correios R$ 43,00 é até 12 vezes mais cara em empresas privadas, como DHL e Fedex. “Portanto, os Correios são essenciais para a saúde, participam da distribuição de vários materiais. Desde cartazes de campanhas do Ministério da Saúde aos postos e hospitais até pequenos equipamentos, materiais cirúrgicos etc.

Participam da distribuição de vacinas nos mais diversos lugares do Brasil, inclusive os lugares de difícil acesso, onde se precisa de transporte especial”, completa a deputada Professora Bebel.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta