Representantes de Charqueada participam de audiência para a criação da Região Metropolitana de Piracicaba

Representantes de Charqueada participam de audiência para a criação da Região Metropolitana de Piracicaba

No sábado, dia (08/05), o vice-prefeito Jonas Lanjoni Del Pino Júnior (DC) e o secretário de Governo Ewerton Clemente estiveram representando o Município de Charqueada na audiência pública que discutiu a criação da RMP (Região Metropolitana de Piracicaba).

Também estiveram presentes, o vereador Paulo Factore, além dos ex vereadores Osvaldo Luís Morelli e Romero Rocca, que também foi candidato a prefeito do município.

O evento aconteceu na sede da ACIPI – Associação Comercial e Industrial de Piracicaba, reunindo lideranças políticas de toda a região.

O evento foi organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo e contou com a presença do vice-governador Rodrigo Garcia (Democratas).

É consenso entre as cidades que a criação de uma região metropolitana contribuirá para o desenvolvimento e a geração de emprego e renda, além de promover o equilíbrio econômico e financeiro das cidades.

Como a região já é um aglomerado urbano, o passo mais fácil para isso seria “migrar” para o status de região metropolitana.

A medida também receberia mais investimentos por parte do governo estadual.

O vice-prefeito Jonas Lanjoni disse que a criação da Região metropolitana deve fortalecer a parceria entre os municípios.

“Já existe uma parceria forte entre os municípios do aglomerado, e a criação da região metropolitana é mais um passo para consolidar medidas que vão agregar e muito para o desenvolvimento destes municípios. Isso gera confiança, atrai investimentos e o cidadão participa do crescimento consciente”, afirmou Jonas Lanjoni.

O secretário de Governo, Ewerton Clemente seguiu o mesmo tom.

“Desde o início do nosso governo, Charqueada já vem se estruturando e fazendo um planejamento neste sentido. Nosso contato com Piracicaba e os municípios é constante no sentido de aglutinar esforços e ver o resultado lá na ponta. Não tenho dúvidas de que será um marco para o desenvolvimento da região.”, disse Clemente.

As três regiões metropolitanas do estado ficam em Ribeirão Preto, criada em 2016, Sorocaba, regulamentada em 2014, e em Campinas, desde 2000.

Em estudo encomendado à Fundação Seade, a Secretaria de Desenvolvimento constatou que a população estimada dos 25 municípios da RMP é de 1.529.737 habitantes, que possuem grau de urbanização de 96,4% e PIB (Produto Interno Bruto) de R$ 76,82 bilhões. Ainda de acordo com os números do estudo, os setores que mais contribuem para a geração de riquezas são os de serviços (52,2%), indústria (35,9%), administração pública (10,2%) e agropecuária (1,7%).

Uma região metropolitana possui arranjo institucional diferente dos aglomerados urbanos, o que contribui para a redução de disparidades regionais.

O modelo inclui uma agência metropolitana, conselhos de desenvolvimento e consultivo, câmaras (temáticas e temáticas especiais) e um fundo de desenvolvimento.

Uma vez criada, a Região Metropolitana de Piracicaba será composta, além de Piracicaba, pelas cidades de Águas de São Pedro, Analândia, Araras, Capivari, Charqueada, Conchal, Cordeirópolis, Corumbataí, Elias Fausto, Ipeúna, Iracemápolis, Leme, Limeira, Mombuca, Rafard, Rio Claro, Rio das Pedras, Saltinho, Santa Gertrudes, Santa Maria da Serra e São Pedro (estas que já faziam parte do Aglomerado Urbano de Piracicaba), além de Pirassununga e Santa Cruz da Conceição, que solicitaram a integração ao grupo.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta