Presidente da Câmara e Vereador comentaram arquivamento de denúncias contra políticos de Charqueada

No dia 02 deste mês, o Ministério Público do Estado de São Paulo, através da Promotoria de Justiça de Piracicaba, determinou o arquivamento de representação movida pelo ex-vereador de Paulínia. Rubens França, contra diversas questões na cidade de Charqueada.

A decisão foi do 8º Promotor de Justiça da Comarca, Dr. Luciano Gomes de Queiroz Coutinho.

Para o MP “Na representação listou uma infinidade de acusações genéricas, menções a procedimentos investigatórios, processos judiciais e condenações pretéritas. Acusou inúmeros políticos locais de incompetentes e corruptos, referiu-se a várias suspeitas e desconfianças, sem citar provas”.

“Postulo ainda que seja feita verdadeira devassa em quase todas as áreas de atuação, sem apontar indícios concretos de atos ilícitos”, diz o texto do MP.

A representação arquivada trata ainda da questão dos vice-prefeitos da cidade, situação também rechaçada pelo Promotor, diante do papel Constitucional dos vices.

“Afirmou que o Vice-prefeito recebe sem trabalhar, sendo que é sabido que a função do Vice-prefeito é de apenas substituir o Prefeito em suas ausências e impedimentos”, diz o texto.

Para o promotor não se pode cogitar abrir uma investigação séria com tantas denúncias genéricas, frágeis e mal formuladas.

“Inviável, pois, sequer cogitar da instauração de procedimento de inquérito civil, com base em acusações tão genéricas, frágeis, imprecisas, superficiais e carentes da objetividade necessária para dar inicio a qualquer investigação séria”, diz o promotor

Durante a 8ª sessão realizada na terça-feira, (16/04), o presidente da Câmara Municipal Edinaldo Donizete Davanzo – Naldo Davanzo (PTB) e o vereador Vinicius Helio Roccia (SD), comentaram a denuncia e seu arquivamento.

Quero falar das denuncias encaminhadas a Promotoria e ao GAECO contra a prefeitura, vereadores e autoridades de nossa cidade, inclusive encaminhadas também a esse poder legislativo.

“inicialmente recebemos as denuncias e preferimos agir com prudência e aguardar a pronunciamento do Ministério Publico e do GAECO. O GAECO, disse não ser de sua competência apurar as supostas irregularidades apontadas pelo denunciante e o MP as classificou como “genéricas”. Então penso agimos acertadamente, uma vez que o MP diz que são infundadas, onde acusou inúmeros políticos locais de incompetentes e corruptos, referiu-se a várias suspeitas e desconfianças, sem citar provas. Se de fato houvesse alguma irregularidade, seria apurada, mas sabemos da conduta do prefeito e de sua equipe, nós agimos com reponsabilidade”, comentou o presidente do legislativo.

O vereador Vinicius disse que juntamente com seu pai Ulisses Roccia já adotaram as medidas cabíveis.

“Esse cidadão esse senhor Rubens França citou e acusou de maneira leviana nós políticos, fez acusações infundadas tentando denigrir a nossa imagem perante a população. Quem ele pensa que é, o salvador da pátria! Porque não ficou em Limeira, lá tem 84 mil eleitores, mais ou menos, porque não se perpetuou por lá, não é bom!, se fosse teria sucesso em sua terra, mas vamos representa-lo juto ao MP, pois fez acusações gravíssimas, dizendo que nós compramos representantes do MP, isso é muito grave. O senhor Rubens França deveria vir a essa casa usar a tribuna e pedir desculpas, para todos nós e para nossa população, o que fez é vergonhoso e ira responder, nós tomos as medidas cabíveis”, desabafou o vereador.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta