Naldo Davanzo afirma que tem sido vítima de diversas Fake News em Charqueada

Naldo Davanzo afirma que tem sido vítima de diversas Fake News em Charqueada

O presidente da Câmara Municipal de Charqueada, Naldo Davanzo afirmou nesta semana, que tem sido vítima de diversas Fake News no município, como uma divulgada nesta semana, em relação a projetos de leis relacionados aos servidores municipais.

Davanzo destaca que tem sofrido diversos ataques após ter se colocado de forma democrática como opção como pré-candidato.

“Depois que lancei meu nome como pré-candidato a prefeito começaram os ataques tentando denegrir minha imagem, tentando me atingir e até mesmo a minha família”, disse.

“Um deles nesta semana foi relacionado aos servidores municipais. Jamais vou fazer alguma coisa que prejudique os funcionários ou a nossa população, muito pelo contrário sempre trabalhei e continuarei trabalhando para que todos tenham dias melhores”, disse.

“Por isso, quero esclarecer que o projeto de Lei que estabelece limites para o pagamento de RPV – Requisições de Pequeno Valor, foi efetivamente protocolado na Câmara, juntamente com outros projetos para apreciação do Plenário. Entretanto, por dispositivo regimental, não há o que justifique para que o referido projeto seja apreciado em caráter de urgência, muito menos em Sessão Extraordinária, sequer foi colocado em pauta e sua apreciação se dará tão somente quando o Poder Legislativo retomar suas atividades normais com a realização das Sessões Ordinárias e com a presença aberta da população”, explicou ele.

“Cumpre salientar que nunca cogitei colocar o referido Projeto em regime de urgência, todavia, sendo que este presidente, sequer foi consultado pelo aludido Sindicalista antes da emissão de sua nota. Além disso, quero lembrar que esse projeto é de autoria do Poder Executivo”, disse.

“Um projeto desse caráter não posso colocar nem em sessão extraordinária, nem em caráter de urgência, somente em sessão ordinária, lembrando que todos projetos que entram na Câmara Municipal são protocolados, independente se vão a plenário ou não. Projetos como esses tem que ser amplamente discutidos”, completou.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta