Charqueada adere ao consórcio para compra de vacinas contra o Covid-19

Charqueada adere ao consórcio para compra de vacinas contra o Covid-19

O município de Charqueada aderiu oficialmente ao consórcio nacional para a compra de vacinas contra o coronavírus.

O protocolo de intenções foi assinado pelo prefeito Rodrigo Arruda (DEM) que destacou a luta em conjunto para superar o momento de pandemia.

O consórcio é liderado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP).

Com a soma dos esforços, a frente deve buscar recursos federais para a compra das vacinas.

Não está descartado, no entanto, que os municípios ajudem na compra dos imunizantes.

Por isso é necessário a constituição de uma associação, o que deve ser concluído até 22 deste mês.

O consórcio público para aquisição de vacinas está fundamentado pela Lei nº. 11.107/2005.

De acordo com o PNI (Plano Nacional de Imunização), a obrigação de adquirir imunizantes para a população é do governo federal. No entanto, diante da situação de extrema urgência em vacinar a população para a retomada segura das atividades e da economia, o consórcio público, amparado por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), torna-se uma possibilidade de acelerar esse processo.

“Temos de participar de todas as frentes que visam preservar vidas. Seguimos os protocolos atentamente e iremos contribuir no que for necessário para somar esforços e avançar na vacinação dos charqueadenses”, disse.

Apesar disso, a medida não significa que haverá imunizantes para todo mundo de forma imediata. O que será possível é a celeridade no processo de compra e vacinação uma vez que as cidades da região manifestem o interesse em conjunto.

Outro ponto importante do consórcio é estabelecer viabilidade técnica e jurídica seguros para a aquisição das vacinas, bem como medicamentos, equipamentos e insumos que possam ajudar na erradicação do vírus.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta