Com ressalvas o TCE aprova contas de convênio entre prefeitura e Hospital Santa Therezinha de Brotas

Com ressalvas o TCE aprova contas de convênio entre prefeitura e Hospital Santa Therezinha de Brotas

No dia 10 do mês passado, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE/SP) aprovou os autos nº 00009762.989.20-0, que se refere a um convênio entre a Prefeitura Municipal de Brotas e o Hospital Santa Therezinha.

O convênio foi firmando visando promover o atendimento gratuito aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) de urgência e emergência e Pronto Socorro (adulto e infantil).

Pela prefeitura, os responsáveis são o prefeito Leandro Correa e a secretária de Saúde, Renata Riêra de Oliveira e pela entidade, o presidente Antonio Paulo Veronese.

O convênio foi firmado em 31 de janeiro de 2020, no valor de R$ 9.750.157,00 (nove milhões, seiscentos e cinqüenta mil, cento e cinqüenta e sete reais).

As contas foram analisadas pela 2ª Câmara do TCE/SP e teve como relator, o Auditor Substituto de Conselheiro Josué Romero, Relator, além do voto do Conselheiro Dimas Ramalho, Presidente em exercício e do Auditor Substituto de Conselheiro Antonio Carlos dos Santos.

Segundo o parecer, as contas foram aprovadas “sem prejuízo das recomendações constantes do voto do Relator, juntado aos autos”.

O convênio foi firmando visando promover o atendimento gratuito aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) de urgência e emergência e Pronto Socorro (adulto e infantil).

Pela prefeitura, os responsáveis são o prefeito Leandro Correa e a secretária de Saúde, Renata Riêra de Oliveira e pela entidade, o presidente Antonio Paulo Veronese.

O convênio foi firmado em 31 de janeiro de 2020, no valor de R$ 9.750.157,00 (nove milhões, seiscentos e cinqüenta mil, cento e cinqüenta e sete reais).

As contas foram analisadas pela 2ª Câmara do TCE/SP e teve como relator, o Auditor Substituto de Conselheiro Josué Romero, Relator, além do voto do Conselheiro Dimas Ramalho, Presidente em exercício e do Auditor Substituto de Conselheiro Antonio Carlos dos Santos.

Segundo o parecer, as contas foram aprovadas “sem prejuízo das recomendações constantes do voto do Relator, juntado aos autos”.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta