App para auxiliar pessoas com deficiência já está em 91 unidades de saúde

App para auxiliar pessoas com deficiência já está em 91 unidades de saúde

Por meio do app, a pessoa com deficiência auditiva pode acessar um intérprete online, que faz a intermediação entre paciente, funcionários da saúde e médico

Lançado no dia 10/02, o aplicativo Icom para interpretação de libras online, já está disponível em 91 unidades de saúde. Por meio do aplicativo Icom ou do QRCode, que está nos cartazes afixados nas recepções e nos consultórios das unidades, a pessoa com deficiência auditiva pode acessar um intérprete online, que faz a intermediação entre paciente, funcionários da saúde e médico.

Franciele Velasco de Barros, 26 anos, que é surda, ficou emocionada ao chegar em uma unidade de saúde e ter acesso ao QR Code. Ela, que morava em Sorocaba, tinha a companhia da mãe para ir ao médico. Depois que se mudou para Piracicaba, ficou difícil. “Era muito difícil realizar uma consulta médica. Precisava pedir para o atendente e o médico falarem devagar, para que tentasse fazer a leitura labial. Quando conheci o Icom fiquei muito feliz, foi uma surpresa, agora é muito fácil para mim. Eu explico em Libras e o intérprete dá voz aos sinais. O médico e as enfermeiras explicam e eu fico olhando para o intérprete, consigo entender tudo”, conta.

A implantação deste aplicativo é resultado do trabalho de uma das fundadoras e administradoras do grupo Libras Piracicaba e Região, Beatriz Turetta. Bia, como é conhecida, explica que a utilidade que ele tem para as pessoas com deficiência auditiva na cidade de Piracicaba é muito grande. “A partir desta novidade é possível começar a pensar em outras formas de acessibilidade, como sites, posts, que precisam, com urgência, incluir as pessoas com deficiência, pois em meio à pandemia muitos não têm acesso à informação e ficam totalmente desprotegidos”, disse.

“O aplicativo é uma boa opção para os dispositivos móveis que não possuem o recurso nativo de leitura do QR Code. Para os dispositivos mais novos, ou seja, os capazes de efetuarem a leitura do QR Code, basta utilizar a câmera, ler o código e acionar o serviço via navegador. O paciente também poderá fazer uso de qualquer aplicativo do tipo leitor de QR Code para acionar o serviço”, explica Luis Antonio Gimenes Albino, do Setor de Gestão da Informação e Informática, da Secretaria de Saúde.

Os intérpretes virtuais podem ser acionados somente dentro das unidades para o atendimento na área da saúde.

Segundo Beatriz Turetta, o grupo de Libras Piracicaba já foi procurado por diversas cidades da região e de outros estados com o intuito de trocarem experiências a respeito da implantação do sistema de interpretação do Icom.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta