Após seis anos COMTUR de Águas de São Pedro é reativado

Em duas reuniões plenárias (extraordinária e ordinária, respectivamente), realizadas em novembro e dezembro do ano passado, foi restabelecido, após um hiato de seis anos, o Conselho Municipal de Turismo (Comtur) de Águas de São Pedro.

De acordo com a recém-eleita presidente da entidade, Maria Aparecida Balduino Cintra, a retomada do conselho é “necessária e urgente, sob pena de perdermos a verba anual destinada pelo Estado (DADEtur) e, consequentemente, colocar em risco a qualificação do município como estância turística, conforme exige a lei complementar 1261/2015, que os pleitos apresentados pelo Executivo necessariamente terão de ser aprovados pelo Comtur.”

Em ambos os encontros realizados no final de 2016, deliberou-se sobre a reestruturação dos segmentos (representantes do poder público e iniciativa privada) que compõem o Conselho, bem como a indicação e nomeação de seus membros, a votação para a presidência (unânime e por maioria absoluta, reconduzindo Maria Aparecida Balduino Cintra ao cargo), a aprovação do texto de lei municipal do Comtur e apresentação de propostas para 2017 (a ser discutida na próxima reunião). Todos os temas receberam aprovação por unanimidade.

Após seis anos COMTUR de Águas de São Pedro é reativado

Após seis anos COMTUR de Águas de São Pedro é reativado

O encaminhamento de texto ao Legislativo municipal, por inter médio de uma minuta, visa a atualização da lei municipal do Comtur, com base na Cartilha recomendada pelo Governo do Estado.

De caráter consultivo e deliberativo, o Conselho é uma instância de planejamento participativo na gestão local, cuja missão é consolidar parcerias e proporcionar, por intermédio de suas ações, o envolvimento e a participação dos mais variados setores da sociedade, em especial aqueles mais diretamente envolvidos com a atividade turística.

Em outras palavras, o Comtur deve sensibilizar a população do município, de modo que o planejamento e o desenvolvimento da atividade turística seja parte integrante da vida de seus moradores. Só assim Águas de São Pedro oferecerá um panorama alinhado às expectativas de seus visitantes.

“Nossa economia é voltada exclusivamente ao turismo. Não dispomos de outra fonte de receita, pois não temos indústrias ou zona rural. Portanto, o Comtur é de grande importância neste momento, por ser a expressão da gestão participativa, da união de esforços, em que o poder público se une ao empresariado e à socie dade civil, na busca conjunta do desenvolvimento turístico da cidade”, destaca a presidente do órgão.

É essencial, enfim, que a população local assimile a função do Comtur, uma vez que o conselho terá a responsabilidade de proporcionar o desenvolvimento de um turismo sustentável, de respeito e comprometimento com a cultura e a economia locais, por meio de ações democráticas, possibilitando o envolvimento efetivo dos segmentos da comunidade.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta