Vereador Nelinho Noronha quer entrega imediata dos kits alimentação aos alunos

Vereador Nelinho Noronha quer entrega imediata dos kits alimentação aos alunos

Em ofício encaminhado ao prefeito de Águas de São Pedro, João Victor Barboza, e ao secretário municipal de Educação e Cultura, João Paulo Pontes,  o vereador Nelinho Noronha (PT), cobra que a administração municipal agilize a entrega dos kits de alimentação aos alunos das escolas da rede municipal, uma vez que muitos são de famílias carentes e deixaram de se alimentar com a suspensão das aulas presenciais, em função do agravamento da pandemia do coronavírus. De acordo com Nelinho, em função desse agravamento, com suspensão das aulas presenciais, somados ao fechamento dos serviços e comércios, “não é mais possível esperar a tardia licitação para entrega dos kits de alimentação”.

Diante da demora da administração municipal em concluir a licitação para a entrega da alimentação aos alunos, em suas redes sociais, o vereador Nelinho Noronha questiona: “Prefeito, o senhor ficaria dois meses sem comer? Ficaria dois meses aguardando a boa vontade de um governante de fazer sua obrigação? Não, certamente, o senhor não suportaria. Seja humano e resolva logo essa questão. Tem crianças com fome, há famílias aguardando o senhor tomar uma decisão de chefe do executivo. As famílias mais carentes precisam tem um olhar especial do senhor, pois afinal de contas eles acreditaram no seu slogan de campanha que o senhor teria “Novos Olhares’. Também diz que ao invés do prefeito ter investido R$ 62,00 no carnaval, que foi realizado contrariando um decreto da própria Prefeitura, deveria ter dado prioridade à merenda escolar, com o fornecimento dos kits de alimentação aos alunos.  

Já no ofício, Nelinho Noronha ressalta que já era sabido no início de janeiro que as aulas seriam retomadas por pouquíssimos alunos e que a grande maioria permaneceria em casa recebendo a devida alimentação. “Como a situação se agravou e agora as aulas foram suspensas, não seria isso motivo suficiente para a Prefeitura, em conjunto com a Secretaria de Educação, ter a licitação dos kits de alimentação já adiantada?”, cobra.

Nelinho também questiona ainda: “o atraso na entrega mostra além do habitual despreparo no planejamento, o que mais impede a entrega desses kits às famílias?”, ressaltando que os kits deveriam ser fornecidos em fevereiro quando as aulas iniciaram e como foi informado aos pais e responsáveis no inicio do ano letivo! Também quer saber se “houve preparo de merenda, ou seja, houve compra de alimentos, por qual razão esses alimentos não foram revertidos às crianças? Onde estão utilizando tais insumos?”.

No documento, ainda, indaga o prefeito João Victor, perguntando: “Prefeito, o senhor acha mesmo que dá para um pai e uma mãe esperar dois meses para alimentar seus filhos? Sim, é seu dever se preocupar com isso, as crianças se alimentavam na escola e fora dado a elas o direito da continuidade dessa alimentação em casa, até porque não se pensa de “barriga vazia”. Nossa escola é a única no município que atende crianças do 0 aos 15 anos em média, lá estudam crianças de todas as classe sociais, muitas estão inseridas em família de extrema vulnerabilidade que se agravou com a pandemia e suas consequências, estas crianças muitas vezes dependem apenas da merenda (café, lanche, almoço, lanche e, no caso da creche, sopa de jantar) e com o fechamento das escolas dependem dos Kits de alimentação. Será mesmo que elas (as crianças) podem esperar a licitação começar na hora que a assessoria jurídica tiver tempo para responder? Que vergonha isso acontecer num município tão pequeno, com funcionários suficientes para a ínfima demanda que gera. Os municípios vizinhos também tem novos prefeitos, e são municípios maiores, porem tiveram a mínima programação e entregaram os kits a tempo de não deixar uma criança esperando o alimento básico! Até quando nossas crianças irão esperar sr. Prefeito? A título de sugestão, se há tanta dificuldade na licitação, montagem e preparo dos kits, optem pelo vale-alimentação em valor equivalente aos kits a exemplo de outras prefeituras, mas não deixe nossas crianças nessa situação! Favor rever com a urgência que o caso requer as questões acima suscitadas e se manifestar, passando a efetiva e urgente data da entrega da alimentação aos alunos”, completa.

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta