Juiz eleitoral nega pedido do Democratas para impugnar candidatura de Edison Xavier em Águas de São Pedro

Juiz eleitoral nega pedido do Democratas para impugnar candidatura de Edison Xavier em Águas de São Pedro

Testemunha em processo é jornalista do “Águas News” Lucas Di Iorio

O partido Democratas entrou na justiça contra a candidatura de Edison Xavier, médico que disputa o cargo de vice-prefeito ao lado de João Victor Barboza em Águas de São Pedro. No processo a sigla comandada pela candidata ao Executivo, Maria Ely, alega que houve irregularidade no processo de desincompatibilização do cargo exercido para disputar as eleições. A Justiça Eleitoral, no entanto, entendeu que não houve nenhum erro e deferiu a candidatura da dupla.

Na sentença, o juiz eleitoral Luciano Francisco Bombardieri alega que não há a necessidade de encerrar o vínculo do profissional com a empresa que havia sido contratada de forma terceirizada para prestar serviços médicos ao município.

“No caso em testilha, o médico, pretenso candidato ao cargo de vice-prefeito, presta serviços a empresa privada que firmou contrato com o Poder Público local. Dessa forma, conclui-se que o impugnado atua a título precário e sem qualquer vínculo com a administração pública. Não ostenta, nem mesmo por equiparação, a condição de servidor público. Inexistindo vínculo entre o pré-candidato e o ente federado municipal, não há que falar em desincompatibilização”, diz trecho da sentença.

A defesa de Edison Xavier também seguiu o mesmo tom e citou ainda uma “batalha política” diante da tentativa de impugnação. “O candidato Dr. Edison Xavier não ostenta qualquer condição análoga a um servidor público e nem é sócio da empresa contratada Na batalha política, são inúmeras as tentativas da oposição da cidade em tentar desqualificar a gestão e os candidatos do grupo político alinhado com uma proposta de novos tempos para a cidade de Águas, tentam plantar notícias e fomentam pela cidade da suposta irregularidade que se tenta iludir com a presente peça impugnatória”, diz trecho da defesa.

Testemunha em processo é jornalista do “Águas News” Lucas Di Iorio.

Diante da negativa da Justiça Eleitoral ao pedido de impugnação da chapa João Victor-Edison Xavier, um fato curioso chamou a atenção. No rol de testemunhas que dariam depoimento consta o nome de Lucas Eduardo Di Iorio, jornalista responsável pelo tabloide “Águas News”.

A publicação, que tem veiculação não periódica e constatada principalmente apenas em épocas de eleição, é conhecida por noticiar textos alinhavados a candidatos que se opõe a João Vitor e Dr Edson. No pedido de impugnação, inclusive, aparecem recortes do próprio jornal como “prova” nos autos.

“É um fato que lamentamos muito e que a sociedade precisa estar ciente. Além da tentativa de desqualificar uma campanha limpa e com pessoas sérias, tentam se valer de material tendencioso. Mas, como sempre, a justiça foi feita e o egrégio eleitoral entendeu que as provas eram descabidas e inócuas”, disse Edison Xavier.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta