Hino Nacional sim, mas sem slogan político

É importante ressaltar que a canção que representa uma nação, o nosso Hino Nacional, exalta fatos acontecidos, simboliza todas as lutas por ela passadas, carrega a identidade de um povo e a grande responsabilidade de ser o porta-voz da Nação brasileira para o restante do mundo e é um orgulho para todos  nós brasileiros.

Aliás, toda vez que ouço o Hino Nacional me remeto à época de infância, principalmente na escola, onde cantávamos com muita empolgação. O Hino Nacional brasileiro não tem dono, é de todos nós brasileiros, independente da idade, da raça, credo religioso, portanto, não é deste e nem daquele, é nosso!

Foto: Arquivo

Defendo, sim, que o Hino Nacional seja executado nas escolas, se possível, semanalmente primeiramente porque ajuda a desenvolver o patriotismo, assim como educa as nossas crianças, uma vez que cantando semanalmente, com certeza, em pouco tempo, as nossas crianças saberão de cor o nosso Hino Brasileiro, como ocorreu na época que frequentei a escola primária.

O que não dá para aceitar é que se use de forma partidária o nosso Hino Nacional, como que alguém pudesse se apropriar deste símbolo nacional, por ter um determinado pensamento. Aliás, se fosse assim, deveria pertencer a quem pensa e defende o povo, principalmente os mais humildes, e não aqueles que querem explorar a nossa população. Querer se apropriar do Hino Nacional por ter um pensamento retrógrado, de defesa do regime de exceção, de quem só pensa na exploração do povo é uma grande brincadeira, para não dizer uma grande maldade.

Aliás, por falar em utilização do Hino Nacional de forma partidária, quem o propôs de forma insana e, que foi apoiada por insanos, foi o ex-ministro da Educação do atual governo, o colombiano Ricardo Vélez Rodríguez, que chegou a encaminhar ofício às escolas solicitando que fosse executado  o Hino Nacional e gravado, com a nossas crianças e jovens, ao seu final, dissesse o slogan “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos!”, como faz o senhor Bolsonaro. A sua propostas insana  e indecente durou apenas poucas horas, passando vergonha e tendo que fazer novo comunicado, recuando da sua proposta que não encontrou amparo em nossa democracia. Aliás, ele mesmo conseguiu ficar menos de quatro meses no governo, depois de mostrar que não tinha nenhum projeto para a melhoria da educação pública do nosso país, a não ser sucateá-la ainda mais para levar os nossos alunos para as escolas privadas.

Portanto, o Hino Nacional é nosso e jamais poderá ser apoderado por quem quer que seja e muito menos ser partidarizado. Partido político e Hino Nacional não combinam. Viva o Hino Nacional Brasileiro, o nosso hino, que é do povo, enfim, da nação brasileira.

 

 

 

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta