Administração instituiu o Fundo Municipal de Turismo em Águas de São Pedro

Administração instituiu o Fundo Municipal de Turismo em Águas de São Pedro

O turismo é a principal atividade comercial na Estancia Hidromineral de Águas de São Pedro, assim como para a divulgação de atrativos. Para fomentar o setor, o poder público segue promovendo ações em busca de melhores resultados e que que ao mesmo tempo permitem fazer mais investimento no setor. Nesse sentido, a prefeitura formalizou o cadastro junto aos órgãos públicos para a instituição do Fundo Municipal de Turismo (FUMTUR).

“O FUMTUR tem por objetivo captar recursos financeiros públicos ou privados e destiná-los a ações de estimulo ao turismo sustentável no Município de Santana do Riacho, de forma a garantir o desenvolvimento socioeconômico, a conservação do patrimônio ambiental e cultural do município com a melhoria da qualidade de vida da população”, explica o Secretário de Turismo Cesar Siboldi.
Na prática, o FUMTUR é gerido pela Secretaria de Turismo em conjunto com
o COMTUR – 70% dos integrantes do COMTUR são representantes da sociedade
civil. Sendo assim, todas as ações e decisões sobre recursos e como
aplicá-los passam de forma conjunta pelo crivo do poder público e da
sociedade, respeitando o perfil e o planejamento de cada município
levando em conta o Plano Diretor.

O FUMTUR ficará subordinado com relação ao COMTUR referente ao planejamento das políticas relacionadas ao Turismo, e consequentemente à destinação das verbas do Fundo, porém será administrado por um Conselho Diretor, que deve ser composto pelo Secretário Municipal de Turismo que assumiu sua presidência, por três (3) representantes da sociedade civil ligados aos segmentos turísticos contemplados no COMTUR e mais representantes do poder público.

Cada um dos membros do FUMTUR terá, a exemplo do COMTUR, um suplente, que os representará na sua ausência, com direito a voz e voto nas reuniões em que participar.

Todos os membros do FUMTUR serão nomeados pelo Prefeito Municipal, que escolherá os representantes da sociedade civil em lista apresentada pelos diversos membros dos segmentos contemplados na legislação, e que estiverem aptos segundo as normas expressas na Lei específica.

“Demos esse importante passo para podermos angariar recursos junto a governos e também com a criação de um voucher e assim promovermos ações que venham a beneficiar toda a cadeia turística da nossa estancia”, afirmou Cesar Siboldi. 

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta