Oficial: Chevrolet Tracker terá versões LTZ e Premier 1.0 Turbo em outubro

Com a mudança, motor 1.2 turbo ficará exclusivo para o modelo topo de linha

A General Motors quer recolocar o Chevrolet Tracker na liderança dos SUVs compactos no Brasil e, para isso, fará uma mudança na estratégia na gama do modelo. A partir de outubro, o motor 1.0 turbo passará a equipar praticamente toda a linha do crossover, fazendo com que a versão LTZ perca o 1.2 turbo e criando uma configuração Premier 1.0 turbo. Falando nele, o 1.2 turbo só será oferecido na variante Premier. Os preços ainda não foram divulgados.

A alteração é bem simples. A GM diz que o Chevrolet Tracker Premier 1.2 Turbo é a versão mais procurada e que as demais configurações com o 1.0 turbo foram bem aceitas. Isso motivou a marca a deixar o 1.2 turbo somente para a configuração Premier no topo da linha do SUV compacto. Isso fará com que as demais versões que tinham o 1.2 turbo agora utilizem o 1.0 turbo, eliminando a variante 1.2 Turbo e trocando a motorização do LTZ.

“O Tracker 1.0 Turbo surpreendeu em performance e eficiência energética, superando inclusive concorrentes equipados com motores maiores. Além disso, estamos observando grande interesse do mercado por configurações mais equipadas”, explica Rodrigo Fioco, diretor de Marketing de Produto da GM América do Sul, no comunicado enviado à imprensa.

Esta alteração faz com que a nova versão LTZ 1.0 Turbo herde a lista de equipamentos que era usada quando tinha o 1.2 turbo, com alerta de colisão frontal, assistente automático de frenagem, sensor de ponto cego, ar-condicionado digital, rodas de liga leve de 17″, assistente de estacionamento e mais.

Para quem quer o carro completo, mas não faz questão do 1.2 turbo, o Tracker passará a contar com uma variante Premier 1.0 Turbo. Ela terá todos os equipamentos que a opção com o 1.2 Turbo, com exceção do teto solar panorâmico, que ficará exclusivo para a versão topo de linha.

A GM ainda não revelou os preços da nova linha do Chevrolet Tracker. Como o motor 1.0 turbo paga menos impostos do que o 1.2, os valores devem ficar bem próximos dos atuais, com um reajuste menor do que a fabricante vem aplicando sobre toda a sua linha. No momento, o SUV parte de R$ 87.490 na versão 1.0 Turbo manual. O LTZ 1.2 Turbo era oferecido por R$ 106.490 e pode até ficar mais barato, mais próximo dos R$ 100 mil, enquanto o Premier 1.0 turbo deve ficar por volta de R$ 110 mil, já que o Premier 1.2 é vendido por R$ 119.490.

Fonte: motor1.uol.com.br

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta