SeturSP monitora expectativa de viagens para o litoral e interior do Estado de São Paulo

Cidades turísticas seguem com limitação de ocupação e regras de distanciamento no último feriado nacional prolongado antes do Natal 

No último feriado nacional antes do Natal, o de Finados, 2 de novembro, as cidades turísticas do Estado continuam respeitando as regras de distanciamento, principalmente em restaurantes, e controle de ocupação dos hotéis, mas devem ter um movimento acima do registrado em 12 de outubro. É o que indica o levantamento feito pelo Centro de Inteligência da Economia do Turismo (CIET) da Secretaria estadual de Turismo. Os dados foram fechados nesta quinta-feira (29), com informações de 14 destinos.  

Mesmo com a previsão de chuva, o litoral, como em outros feriados, deve atrair mais turistas, vindos principalmente da Grande São Paulo. Já as cidades do interior terão um aumento na demanda de acordo com a distância da capital: quanto mais perto, mais visitantes. 

Litoral – No litoral norte, Caraguatatuba, que recebeu cem mil pessoas no feriado de 12 de outubro, com os hotéis batendo em 80% de ocupação, deve repetir o resultado. Nesta quinta-feira (29) as reservas nos meios de hospedagem já estavam em 70%, com a expectativa de ficar entre 85% e 90%, segundo a Secretaria de Turismo e a Associação de Hotéis e Pousadas da cidade — AHP.  

Na vizinha São Sebastião a ocupação dos hotéis nos feriados já vem oscilando entre 90% e 100%, o que deve ser repetir caso a temperatura continue elevada. No feriado do dia 12 de outubro, que começou chuvoso, a cidade recebeu pouco mais de 50 mil pessoas. Os restaurantes continuam funcionando com limitação de ocupação, preservando o distanciamento dos clientes.  

Já Santos, no litoral sul, a pesquisa junto à rede hoteleira mostra uma expectativa de ocupação de 53%, contra 49% em 12 de outubro. O forte movimento de excursionistas (turistas de um dia) ou de segunda residência deve ser diminuído caso se confirme a previsão de chuvas para o final de semana.  

Serra e Vale – As cidades serranas e do Vale do Paraíba também esperam por movimento maior. Em Campos do Jordão são aguardados 40 mil visitantes, com os hotéis chegando a 60% de ocupação. Serra Negra, que em 12 de outubro ocupou 60% dos quartos de hotel, espera agora chegar a 80%. No alto da Serra do Mar, a pequena Vila de Paranapiacaba, que oficialmente faz parte de Santo André, prevê receber cinco mil visitantes, 11% mais que em 12 de outubro.  

Já as cidades do Vale do Paraíba, com força no turismo religioso, tiveram movimento pequeno em 12 de outubro e devem seguir da mesma forma em 2 de novembro. Guaratinguetá, Taubaté, Pindamonhangaba e Cachoeira Paulista não registram aumento de demanda até o momento. O mesmo ocorreu em Tambaú, 265 quilômetros da capital, e Santo Expedito, 523 quilômetros, também referência para o turismo religioso, que não devem receber grande número de visitantes — o Santuário de Santo Expedito, como movimento considerado bom em 12 de outubro, terá apenas duas missas no dia 2 de novembro e mesmo assim com 40% de capacidade.  

Interior – Brotas, que segundo a Secretaria de Turismo local, teve em agosto e setembro os melhores resultados dos últimos cinco anos, espera receber entre 10 e 12 mil pessoas no feriadão. O forte são as atividades ao ar livre e o turismo de aventura.  

Mais distante e famosa pelos parques aquáticos, Olímpia vem trabalhando com a ocupação controlada e espera receber 32 mil turistas durante o feriado. A maioria dos hotéis já está com 50% da capacidade máxima alcançada sendo que 9% já estão lotados. Movimento parecido no mercado de locação de imóveis de temporada do município: mais de 60% já foram alugados. 

No último feriado nacional antes do Natal, o de Finados, 2 de novembro, as cidades turísticas do Estado continuam respeitando as regras de distanciamento, principalmente em restaurantes, e controle de ocupação dos hotéis, mas devem ter um movimento acima do registrado em 12 de outubro. É o que indica o levantamento feito pelo Centro de Inteligência da Economia do Turismo (CIET) da Secretaria estadual de Turismo. Os dados foram fechados nesta quinta-feira (29), com informações de 14 destinos.  

Mesmo com a previsão de chuva, o litoral, como em outros feriados, deve atrair mais turistas, vindos principalmente da Grande São Paulo. Já as cidades do interior terão um aumento na demanda de acordo com a distância da capital: quanto mais perto, mais visitantes. 

Litoral – No litoral norte, Caraguatatuba, que recebeu cem mil pessoas no feriado de 12 de outubro, com os hotéis batendo em 80% de ocupação, deve repetir o resultado. Nesta quinta-feira (29) as reservas nos meios de hospedagem já estavam em 70%, com a expectativa de ficar entre 85% e 90%, segundo a Secretaria de Turismo e a Associação de Hotéis e Pousadas da cidade — AHP.  

Na vizinha São Sebastião a ocupação dos hotéis nos feriados já vem oscilando entre 90% e 100%, o que deve ser repetir caso a temperatura continue elevada. No feriado do dia 12 de outubro, que começou chuvoso, a cidade recebeu pouco mais de 50 mil pessoas. Os restaurantes continuam funcionando com limitação de ocupação, preservando o distanciamento dos clientes.  

Já Santos, no litoral sul, a pesquisa junto à rede hoteleira mostra uma expectativa de ocupação de 53%, contra 49% em 12 de outubro. O forte movimento de excursionistas (turistas de um dia) ou de segunda residência deve ser diminuído caso se confirme a previsão de chuvas para o final de semana.  

Serra e Vale – As cidades serranas e do Vale do Paraíba também esperam por movimento maior. Em Campos do Jordão são aguardados 40 mil visitantes, com os hotéis chegando a 60% de ocupação. Serra Negra, que em 12 de outubro ocupou 60% dos quartos de hotel, espera agora chegar a 80%. No alto da Serra do Mar, a pequena Vila de Paranapiacaba, que oficialmente faz parte de Santo André, prevê receber cinco mil visitantes, 11% mais que em 12 de outubro.  

Já as cidades do Vale do Paraíba, com força no turismo religioso, tiveram movimento pequeno em 12 de outubro e devem seguir da mesma forma em 2 de novembro. Guaratinguetá, Taubaté, Pindamonhangaba e Cachoeira Paulista não registram aumento de demanda até o momento. O mesmo ocorreu em Tambaú, 265 quilômetros da capital, e Santo Expedito, 523 quilômetros, também referência para o turismo religioso, que não devem receber grande número de visitantes — o Santuário de Santo Expedito, como movimento considerado bom em 12 de outubro, terá apenas duas missas no dia 2 de novembro e mesmo assim com 40% de capacidade.  

Interior – Brotas, que segundo a Secretaria de Turismo local, teve em agosto e setembro os melhores resultados dos últimos cinco anos, espera receber entre 10 e 12 mil pessoas no feriadão. O forte são as atividades ao ar livre e o turismo de aventura.  

Mais distante e famosa pelos parques aquáticos, Olímpia vem trabalhando com a ocupação controlada e espera receber 32 mil turistas durante o feriado. A maioria dos hotéis já está com 50% da capacidade máxima alcançada sendo que 9% já estão lotados. Movimento parecido no mercado de locação de imóveis de temporada do município: mais de 60% já foram alugados. 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta