Sesc Piracicaba divulga programação virtual do Fórum de Dança Contemporânea

Sesc Piracicaba divulga programação virtual do Fórum de Dança Contemporânea

Espetáculo Par(T)ir, com Núcleo Dédalos, estreou no dia 18, às 19h30

Teve inicio na quarta-feira, dia 18 e segue até o próximo dia 25 de novembro o Fórum de Dança Contemporâna, espaço constituído pelo Coletivo Anônimos da Dança em parceria com Sesc Piracicaba, para que os artistas da dança possam discutir, debater e abordar políticas públicas para a dança contemporânea, assim como pensar o processo que concebe a dimensão dessa linguagem, suas transformações e seu fortalecimento, principalmente no interior do estado de São Paulo. Na edição deste ano, as atividades, que contemplam bate-papo, oficinas, videodanças e videoaulas, acontecerão todas em ambiente virtual.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA | FÓRUM DE DANÇA CONTEMPORÂNEA


VIDEODANÇAS

Estreia em 18/11, às 19h30 – youtube.com/sescpiracicaba

Caçadores de Afeto
Cammino Núcleo de Dança
Os dançarinos-intérpretes Cicero Mendes e Greice Arthuso, e a videomaker Bruna Epiphanio, criam uma composição durante o isolamento social.

Par(T)ir
Com Núcleo Dédalos
A obra Par(T)ir é um rito de passagem, uma experiência de deslocar de si mesma, deixar uma pele para reencontrar-se em outras, parir-se. Porque nascer é dor e riso. Mas tudo o que nasce movimenta. “Quando nasço morro para o que é velho. E quando morro nasço para o que é novo.” Obra integra a série “Diálogos à Distância”, realizada com recursos do Fundo de Apoio à Cultura da Prefeitura de Piracicaba.

Senhora
Núcleo Corpoesia
Corpo, espiritualidade e feminino compõem a vídeo dança do Núcleo Corpoesia que nasceu das inquietações de Vivian Trivelin a partir dos estudos para a apresentação do espetáculo Útero – Substantivo Masculino e de seu processo pessoal.


Reencontros
Marcelo Santos, Lucas Galli e Andréa Ferrari
Criado pelos artistas/intérpretes Marcelo Santos, Lucas Galli e Andréa Ferrari a partir de reflexões, intuições, estudos pessoais e sensações que reverberaram durante o isolamento social, os movimentos e as músicas expressam a inquietude interna, ansiedades, medo e redescobertas.

O corpo atual e a evidência das danças negras no contemporâneo
Márcia Maria Antonio
As imagens estereotipadas em uma oposição da nação africana através da dança contemporânea africana. Que corpo hoje é esse que dispõe de uma oralidade da dança afro-brasileira e africana através de um entendimento contemporâneo?

A menina, o chão e a tangerina
Julia Giannetti
Criação inspirada nas reflexões da artista Louise Bourgeois, questões que refletem no corpo em movimento… o corpo como escultura, o corpo e gênero, o espaço, ou a falta de espaço dado pela sociedade para a idiossincrasia e para a diferença. Pesquisa iniciada em performances criadas com o coletivo Colar de Lina no projeto interlinguagens “Canteiro de Olhares”.

Ficha técnica:
Criação, atuação e edição: Júlia Giannetti.
Música: Madredeus.
Imagens: Tiago Giannetti

Tempo e Alma
Fernanda Ferreira
Videodança criada em contexto de pandemia e que por meio do corpo, da dança, da declamação e da música investiga um tempo que seja mais lento, de passagem rasteira e de sentimento. É um estágio de imago inspirado nas músicas de Emmit Fenn e poema/narrativa Paciência, de Lenine.

Vir a Ser Fio
Ivy Ota Calejon
Vir a ser fio é uma performance que habita a tensão entre artes-manuais, corpo, gesto e escrita. Tem como narrativa a investigação de forças que compõem vida e matéria. A lã bruta revela vestígios do bicho, a palavra-gesto conta sobre os passos dados nesse percurso. Pés descalços, olhos fechados, a mão se torna farol. Lidar com a matéria exige corpo. A matéria pesa. Pode ela agir sobre os corpos e revelar indícios de presenças? Nas peles uma multidão. Fiar é travessia, fluxo de vida na torção do fio. Querer e girar, girar e fiar, fiar e dançar.

Ficha técnica:
Criação e Performance: Ivy Ota Calejon (Colar de Lina)
Imagens: Larissa Aguiar
Montagem: Bruna Epiphânio
Música Original: Ben Trevis
Escrita Cartográfica: Ivy Ota Calejon
Agradecimentos: Vivian Mattos Trivelin e Núcleo Corpoesia
Agradecimento Especial: Nina Veiga

Efeito Borboleta
Poliane Fogaça
Este trabalho apresenta uma reflexão sobre como as nossas escolhas podem influenciar nos eventos que nos cercam e consequentemente na vida de outras pessoas. A partir de um movimento que desencadeia em outro, no ritmo corporal em contato e sinergia com o ar e a luz, do caos… o que podemos esperar que aconteça do outro lado do mundo? Qual é o efeito que causamos em quem nos cerca? Quais são as escolhas que afetam o nosso movimento, a nossa vida?

Ficha técnica:
Pesquisa coreográfica: Poliane Fogaça
Intérprete: Poliane Fogaça
Trilha sonora: Raquel Fayad
Edição de vídeo: Vinicius Ferreira

Quintal de Pitanga
Mayra Barros
Quintal de Pitanga é uma dança que floresce inspirada pela paisagem do “quintal” da casa dos meus pais, é uma dança familiar, em família, e a movimentação dialoga com todos os afetos que vão atravessando meu corpo naquele espaço-tempo. O nome é uma homenagem à minha mãe que tem cuidado desse espaço cotidianamente, plantando, regando e cultivando amor e pitangas.
Ficha técnica:
Criação e Performance: Mayra Barros
Imagens: Roberto de Barros Júnior
Música: Jesse Gallagher
Agradecimentos: Ana Thereza Giovaneti de Barros e Amigos do Horto

OFICINAS
inscricoes.sescsp.org.br

Grátis. Vagas limitadas.

Dia 21/11, sábado, das 10h às 11h15.
Via Plataforma Microsoft Teams.
Inscrições pelo site do Sesc até 20/11.

 
Dança-teatro/Improviso cênico

Vivian Mattos Trivelin
Metodologia usada dentro do Núcleo Corpoesia um processo híbrido de consciência corporal a partir dos estudos de educação somática, improviso cênico, com as referências dos estudos feitos com o artista Diogo Granato.
Dia 23/11, segunda, das 19h às 21h
Via Plataforma Zoom.
Inscrições pelo site do Sesc até 22/11.


Mergulho no corpo

Fernanda Ferreira
A dança que será abordada tem por objetivo pensar a sua importância no processo formativo do sujeito dançante tendo como apoio o enfoque somático e os tópicos da Técnica Klauss Vianna, para uma reflexão a partir do corpo na construção de cidadãos críticos, ativos e autônomos.
Dia 24/11, terça, das 19h às 20h30.
Plataforma Microsoft Teams.
Inscrições pelo site do Sesc até 23/11.

VIDEOAULA

Danças negras contemporâneas
Márcia Maria Antonio
Por meio da dança afro-brasileira vivenciar do e no corpo os elementos da natureza e vivências da cultura vila África. Além do que evidenciar na dança a presença do cotidiano e toda a percepção destes movimentos junto aos tambores e seus componentes ritmados. Incentivar as/os participantes a (re) conhecer o próprio corpo através tradição oral dos movimentos corporais das danças negras junto a percussão, no sentido do protagonismo da dimensão corporal do cotidiano e dos elementos da natureza, para que possam promover a transformação dos espaços internos com os espaços externos. Assim como, propiciar que essa transformação se constitua na relação de cada pessoa com a consciência de sua presença corporal e da construção cultural afro-brasileira.

Dia 20/11, a partir das 19h
A aula estará disponível no YouTube do Sesc Piracicaba a partir das 19h de 20 de novembro. Não é necessário inscrição.

Ballet e Educação Somática
Com Greice Arthuso
Vivência que propõe fortalecer a expressão artística integrando Ballet clássico, música e artes visuais pelo trabalho com o corpo (a partir de 11 anos).
Dia 25/11, a partir das 19h
A aula estará disponível no YouTube do Sesc Piracicaba a partir das 19h de 25 de novembro. Não é necessário inscrição.

Foto de Nina Ricci

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta