Dicas para escolher uma impressora

Saiba o que você deve considerar na hora de escolher sua impressora e qual modelo mais combina com você ou seu negócio

Escolher a impressora certa pode ser um pouco complicado ou até mesmo confuso. Há alguns tipos mais comuns, as impressoras a laser e as impressoras a jato de tinta e é necessário entender um pouco sobre elas.

De modo geral, a escolha depende muito do seu uso, seja ele doméstico, comercial, industrial, fotográfico, ou algum outro tipo. Além disso, os valores também variam conforme o que o modelo oferece, sua rapidez e tecnologias adicionais.

Para facilitar esse processo de busca pelo modelo ideal, elaboramos uma lista de tópicos que te ajudarão a escolher sua impressora, confira logo a seguir.

1. Defina e identifique suas necessidades

De acordo com o que citamos anteriormente, definir suas necessidades ajuda muito na hora de escolher sua impressora. Uma boa dica é listar seu tipo de uso, qual será o volume de impressão, a frequência, cores, dentre outras finalidades.

Se o seu uso for mais doméstico ou se o seu equipamento estiver instalado em um pequeno escritório, talvez a impressora a jato de tinta seja uma opção a ser considerada.

Mas é importante destacarmos que seu custo final pode ser mais alto e sua velocidade mais lenta. Para impressões de fotografias, por exemplo, esse modelo pode ser muito funcional.

Caso você esteja buscando rapidez e alta qualidade de impressão, a impressora a laser vai atender melhor suas necessidades, pois a velocidade de impressão de páginas por minuto é bem maior, visando exatamente alta produtividade.

Esse tipo de máquina foi desenvolvido para dar conta de um grande volume de trabalho, mas também é muito eficiente em uma baixa frequência de impressões. Além disso, a longo prazo seu custo é inferior quando comparado às impressoras a jato de tinta.

2. Pesquise a resolução da impressora

As impressoras possuem uma resolução medida por DPI, que são os pontos por polegadas. Os fabricantes utilizam esse tipo de medida para determinar a resolução da imagem que será impressa.

As máquinas para uso residencial possuem menor dpi, já as impressoras fotográficas têm um elevado valor de dpi que proporcionam uma qualidade gráfica notória graças à riqueza de detalhes que a quantidade de dpi oferece.

Essa é uma dica bem importante, pesquise e observe qual é a resolução da impressora que você tem em mente, pois pode variar de 600 até 1200 dpi. Ou seja, quanto maior o dpi, mais nítidas serão suas impressões.

Não deixando de considerar, é claro, que as impressoras com baixo dpi não são ruins, apenas não se destinam para os que necessitam de resolução de imagem.

3. Atente-se ao volume de impressão

As empresas que costumam imprimir em grande escala e necessitam de mais rapidez, precisam considerar essas informações na hora de escolher o modelo certo de impressora. Se a demanda for alta, as impressoras a laser devem ter prioridade de escolha.

Outro fator a ser levado em conta é que alguns modelos oferecem impressões somente na cor preta, isso diminui consideravelmente os custos, pois não será necessário gastar com mais de uma cor de tinta.

Você também deve procurar saber qual o ciclo mensal que a impressora suporta, pois isso pode variar de modelo para modelo, algumas suportam mais impressões do que outras e consequentemente oferecem menos riscos de apresentar problemas mecânicos.

Quantos documentos serão impressos por dia? Isso deve ser pensado até em outro sentido, como por exemplo: gastos com consumo de energia elétrica, wi-fi, custo dos cartuchos e o valor da impressora.

Exceder o volume de impressão suportado por determinado modelo pode encurtar a vida útil do equipamento e gerar mais custos futuramente.

4. Considere o tamanho do equipamento

Algumas impressoras são bem maiores do que outras e podem ocupar muito espaço além de não proporcionar fácil mobilidade. Pode parecer irrelevante, mas considere essa informação no caso de querer economizar adquirindo apenas um modelo que possa usar em vários locais.

Sua impressora deverá caber no seu escritório ou na sua casa, então não se esqueça de escolher uma que caiba em uma mesa ou que possa ser de chão.

Pense até mesmo se vai precisar de bandejas de papel extras ou armário para guardar os pacotes de papel e os suprimentos de acordo com a quantidade de impressões que fará, pois isso dirá respeito à praticidade no dia a dia.

5. Escolha uma impressora que suporte a gramatura do papel

Cada modelo de impressora possui um mecanismo de tração de papel e sistema de impressão, alguns são capazes de imprimir até uma certa faixa de gramatura, o que limita um pouco sua usabilidade.

A gramatura varia de 60 até 800 gramas ou mais, portanto, pesquise até quantos gramas o modelo escolhido suporta e se isso está dentro do que você precisa.

6. Avalie a durabilidade

A obsolescência programada existe há muito tempo e é algo que atrapalha muito diversos tipos de equipamentos tecnológicos. Ela existe para que o produto pare de funcionar após um período específico de uso, o que obriga o consumidor a consertar ou trocá-lo por outro.

Alguns fabricantes oferecem um ano de garantia para as impressoras, mas isso vai depender de onde você irá comprar. Algumas lojas aumentam esse tempo com um custo a mais, o que pode ser uma boa opção para quem precisa muito desses equipamentos.

Fazer manutenções periódicas é extremamente importante para que sua impressora dure mais, assim você evita desgastes, custos e problemas futuros. Isso também ajuda a prever as peças necessárias para que você ou sua empresa não fiquem sem o equipamento por muito tempo.

7. Escolha os melhores suprimentos

Chegamos a conclusão de que você deve seguir algumas dicas antes de escolher a melhor impressora, mas não se esqueça dos suprimentos e kits de manutenção, eles também ajudam a preservar seu equipamento e aumentar sua vida útil.

Indicamos priorizar os suprimentos originais, pois seja toner ou cartucho, quando não originais podem oferecer riscos e causar problemas ao seu equipamento, além de anular a garantia. Por isso, verifique no site da fabricante quais são as marcas mais recomendadas.

Escolher a impressora ideal não é uma tarefa difícil, no entanto, não pode ser feita de maneira leviana e sem referências, pois os custos atribuídos e a qualidade esperada fazem total diferença no dia a dia de estudantes, comerciantes, indústrias e profissionais autônomos.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cancelar resposta